Camburão da Alegria desfila pela primeira vez em Olinda

102
0
COMPARTILHAR

Completando 25 anos, bloco acontece neste domingo, fazendo homenagem ao prefeito Professor Lupércio. Um esquema de trânsito e segurança vai garantir tranquilidade aos foliões. (Foto: Camburão/Divulgação)
A alegria do Carnaval não quer se despedir de Olinda. Neste domingo (05.03), a partir das 11h, será a vez do “Camburão da Alegria” tomar conta, pela primeira vez, das ruas e avenidas da cidade. Comemorando 25 anos de história, o desfile mudou de endereço para oferecer mais infraestrutura e ainda mais empolgação aos foliões. A Prefeitura de Olinda montou um esquema conjunto, envolvendo diversas secretarias, para garantir a tranquilidade da festa do início ao fim.

Com o tema “Olinda Quero Cantar”, o bloco, comandado por policiais e bombeiros militares do Estado, vai homenagear o prefeito Professor Lupércio e o mestre dos bonecos gigantes, Silvio Botelho. A concentração será na Rua do Sol, próximo à Praça Doze de Março, no Bairro Novo. O percurso, de 2,5 quilômetros, seguirá pela Avenida Getúlio Vargas, contando com muito frevo e várias atrações da cultura popular. De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito, 120 profissionais vão trabalhar orientando os pedestres e motoristas.

Serão nove bloqueios móveis e 30 bloqueios fixos para garantir a fluidez do corredor principal e de algumas vias locais. A recomendação é para que os condutores optem por rotas alternativas. Na segurança, 310 policiais militares foram escalados, além do acréscimo no efetivo da Guarda Municipal. Entre as atrações, orquestras de frevo e nomes como o DJ Jadson, Valter de Afogados, Paulo Pecado, Marquinhos Balada, João do Morro e Banda Luará.

A população também vai conferir a atuação da Secretaria de Serviços Públicos, com a instalação de 100 banheiros químicos, reforço na iluminação e a limpeza de todo o trajeto. “Será uma festa linda, muito animada, e que vem para fechar com chave de ouro o calendário da folia em Olinda”, destacou o presidente do Camburão da Alegria, coronel José Almeida.

Marcilio Albuquerque

SEM COMENTÁRIOS