SDSCJ aproveitou Carnaval para promover inclusão

99
0
COMPARTILHAR

SDSCJ promove conscientização, cidadania e inclusão neste Carnaval (Foto: Divulgação SDSCJ)
A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, sob a gestão do secretário Roberto Franca, levou conscientização e cidadania à população durante todos os dias do Carnaval 2017. Sob o lema “No Carnaval Da Inclusão Não Entra Preconceito”, equipes da SDSCJ foram às ruas combater as violações de direitos fundamentais no que diz respeito aos seguintes temas: Igualdade Racial, LGBT, Pessoa com Deficiência, Pessoa Idosa, Drogas, Criança e Juventude.

O chefe de Gabinete da SDSCJ, Cláudio Carraly, fez uma avaliação positiva das ações: “Durante o Carnaval, estive na Casa Crer, em Olinda, onde nossos serviços estavam sendo oferecidos à população. Tudo correu muito bem, com muita organização. Fui, também, ao Camarote da Acessibilidade, no Galo da Madrugada. Um camarote animado e que contou com a participação da SDSCJ, através do PE Conduz, que funcionou plenamente. A satisfação era visível nos rosto dos foliões. Alguns, inclusive, relataram que só tinham aquela chance para brincar Carnaval.”

Destaque também para os Camarotes da Acessibilidade no Galo da Madrugada, Olinda, Bezerros e Vitória de Santo Antão. Coordenados pela SDSCJ, através da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa Com Deficiência (SEAD), os Camarotes proporcionaram um Carnaval e alegria e conscientização. “Os Camarotes da Acessibilidade tiveram um desempenho excelente. As pessoas com deficiência puderam brincar com toda segurança”, afirmou o superintendente da SEAD, Paulo Fernando da Silva. Ele ressaltou o sucesso da parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras do Recife, Olinda, Bezerros e Vitória.

Paulo Fernando também destacou o trabalho do PEConduz: “Este ano, além de levar as pessoas com deficiência para os Camarotes, transportou os foliões da sede da PCR para o Recife Antigo”.
Integrantes da SESES (Secretaria Executiva de Segmentos Sociais) atuaram em vários pontos, tais como o Polo da Diversidade (Pátio de São Pedro) e a Casa Crer (Olinda). No primeiro, a equipe SESES desenvolveu ações de conscientização para o público LGBT e a população em geral, além da distribuição de material gráfico. Na Casa Crer (Observatório Racial), um espaço destinado à defesa da Igualdade Racial, também foram desenvolvidas ações que levam conscientização sobre os direitos de todas as raças e em defesa da liberdade religiosa. A Coordenadoria de Igualdade Racial da SESES também atuou no Núcleo Afro, no Pátio do Terço, onde aconteceram festividades da cultura negra.

A Superintendência de Defesa e Promoção dos Direitos da Pessoa Idosa, vinculada à SESES, lançou a campanha “DISCRIMINAR OU NEGLIGENCIAR A PESSOA IDOSA É CRIME”. Por sua vez, a Secretaria Executiva de Políticas Sobre Drogas (SEPOD) contou, em todos os dias de folia, com as equipes do Programa Atitude. Os técnicos atuaram no cuidado ao uso e abuso no consumo de crack e outras drogas. As ações foram desenvolvidas nos Centros de Acolhimento e Apoio e de Acolhimento Intensivo do Programa e são voltadas para a garantia dos direitos e proteção das
pessoas em situação de risco pessoal e/ou social.

Também esteve de plantão no Carnaval a Ouvidoria da SDSCJ, através dos telefones 0800.081.4421/ 98494-1298. Ou através do Whatsapp (exclusivamente destinado às pessoas surdas): 98494-1955.

Paulo Salgado

SEM COMENTÁRIOS