Alunos da Universidade de Harvard dançam forró em Olinda

17
0
COMPARTILHAR

Turistas aproveitam passeio aos pontos turísticos da cidade e aprendem a dançar forró (Foto: Secom/Olinda)
Conhecer as belezas da Cidade Patrimônio da Humanidade passou a fazer parte do aprendizado de alunos da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Nesta quarta-feira (14), um grupo de estudantes desembarcou em Olinda, em uma experiência que envolveu história, cultura e conhecimento. O time que caminhou pelas ladeiras centenárias faz parte do Programa de Verão da instituição, em visita ao Estado pela primeira vez. Além de conhecer igrejas, mercados, museus e demais equipamentos, os estudantes caíram no arrasta-pé, desbravando as tradições em uma animada aula de forró.

A primeira parada foi na Praça do Carmo, sendo recebidos pelo secretário de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia de Olinda, João Luiz. De lá, seguiram em direção ao Palácio dos Governadores, sede do executivo, e chegaram ao Mosteiro de São Bento. O complexo barroco, que conta um importante episódio da colonização, atraiu os olhares curiosos dos jovens, com diferentes nacionalidades e idades entre 18 e 25 anos. De acordo com a coordenadora do projeto, Viviane Gontijo: “A proposta da visita é de ir além do aprendizado da língua portuguesa, mas promover uma verdadeira imersão na nossa cultura”, destacou.

No roteiro, passagens pelo recém-aberto Museu do Mamulengo, o Mercado da Ribeira e o Centro Cultural Homem da Meia Noite. O estudante Hector Kilgoe, de 24 anos, veio da cidade Boston, no estado de Massachusetts. Ele cursa o terceiro semestre do curso de História e Política da Religião e avaliou o passeio como produtivo. “Pude conferir similaridades na arquitetura e nos costumes dos povos”, contou. Foi assim também com a cubana, moradora de Miami, Maria Victoria Paredes, 18. “Olinda tem uma beleza que remete felicidade. As pessoas são abertas ao diálogo e bastante receptivas”, avaliou. Todos os visitantes estão hospedados em casas de família, o que possibilita uma integração ainda maior.

Gringos no forró

No período da tarde, o grupo recebeu uma aula de história do forró com o músico Zuza Miranda, no Alto da Sé. Ao som da banda olindense Os Suassunas, os estudantes aprenderam os passos básicos e se divertiram durante uma quadrilha junina. “Adorei. Não tenho palavras para descrever. Nossa professora fala muito sobre forró e outras danças brasileiras, achei muito interessante. Pisei um pouco nos pés de meus pares, mas aprendi um pouco”, divertiu-se Janeth Gomes, 21 anos, da cidade de Naples, Flórida. “A riqueza cultural de Olinda me chamou atenção. Aqui tudo é muito bonito, cultural, tem muito a oferecer ao Brasil e ao mundo. Levarei boas experiências daqui”, acrescentou.

Uma das “vítimas” dos pisões de Janeth foi Jean Benley, de 19 anos, também de Boston. Apesar do pouco tempo em Pernambuco, ele utilizou uma expressão local para resumir o que achou da dança. “Foi massa! (risos)”. Além do vocabulário, o jovem se encantou pela culinária. “Todas as coisas aqui são incríveis. Fomos até a Sé, adorei o arroz, feijão, frango, macaxeira frita. Gostei muito”.

De acordo com Viviane Gontijo, Olinda foi escolhida para o passeio por conta de seus museus, monumentos e figuras importantes. Para o município, a oportunidade de apresentar a cidade para os norte-americanos é importante para internacionalizar a cidade. “Eles saem daqui enriquecidos da cultura de Olinda, já que queriam conhecer o forró. É muito gratificante para nós receber esses alunos de Harvard, universidade tão conhecida no mundo. Como estamos no período junino, nada melhor do que apresentar o forró a eles nesta época”, comentou a diretora de Turismo de Olinda, Aiane Siqueira.

Marcílio Albuquerque e Pedro Paulo Catonho

SEM COMENTÁRIOS

COMENTE ESTA NOTÍCIA