Prefeitura de Olinda moderniza infraestrutura administrativa para economizar

49
0
COMPARTILHAR

O processo de mudança foi iniciado em abril deste ano, por meio da Coordenadoria de Informática. (Foto: Alice Mafra/divulgação PMO)
Economicidade e modernização. Com essas duas premissas o parque tecnológico da Prefeitura de Olinda está sendo reformulado com a implementação de serviços inovadores. A proposta é interligar os prédios das sedes das secretarias, através de uma rede de fibra ótica, assim como a mudança do sistema de telefonia convencional para a telefonia digital. Com essa convergência, eliminam-se as conexões através de antenas de transmissão, via rádio, e implanta-se um sistema inteligente de telefonia, que permitirá uma melhor forma de interação dos cidadãos com a prefeitura, além da redução no consumo com ligações telefônicas.

A substituição dessa infraestrutura e dos serviços acessórios vai gerar uma economia na ordem de R$ 16 mil reais por mês, considerando os custos com telefonia, acesso à web, retirada das antenas e do seu contrato de manutenção. Toda a instalação do cabeamento de fibra ótica foi concluída e agora está sendo iniciada a instalação da nova rede de telefonia digital, a partir da Secretaria da Fazenda e Administração. Após esse processo, o serviço será ampliado para os demais órgãos da gestão municipal.

Os primeiros resultados já estão sendo sentidos. A velocidade de acesso à internet já foi ampliada, garantindo maior rapidez e estabilidade no uso desse serviço, proporcionando uma atuação pública mais eficiente.

O processo de mudança foi iniciado em abril deste ano, por meio da Coordenadoria de Informática, subordinada à Secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica – SEPLAG. Na ocasião foram realizados diagnósticos e estudos técnicos, os quais levaram em consideração a possibilidade de melhoria, modernidade, sem acréscimo de despesas, e até redução de custos.

“A modernização do parque tecnológico é muito ampla e requer a execução de uma série de melhorias na infraestrutura corporativa, inclusive governança sobre os diversos recursos – equipamentos, sistemas, segurança de acesso, guarda, tratamento e disponibilização de informações públicas, criando condições de operacionalidade administrativa e maior interação da máquina pública com a sociedade. Esse conjunto de mudanças também passa pela necessidade de rever as contratações, os desperdícios e as boas práticas que permitam melhores preços e reduções das despesas”, explicou o secretário executivo Fernando Cássio, titular da SEPLAG.

Resumo dos gastos

De acordo com dados da Seplag, a Prefeitura de Olinda tem um custo mensal aproximado de R$ 7 mil com internet e R$ 21,3 mil com telefonemas, total de R$ 28,3 mil. A proposta é que esse gasto seja reduzido para R$ 18,4 mil, além da economia com o fim do contrato de R$ 6.150, por mês, das antenas desativadas.

SEM COMENTÁRIOS