Festival Internacional de Cinema LGBT no Cine Teatro Apolo

316
0
COMPARTILHAR

Durante a semana, 18 produções sobre o tema serão apresentadas no Cine Teatro Apolo
Durante a semana, 18 produções sobre o tema serão apresentadas no Cine Teatro Apolo
Pela primeira vez o Recife recebe o Festival Internacional de Cinema LGBTTI, que começou na segunda-feira (12) e segue até o próximo domingo (18) de dezembro, no Cine Teatro Apolo, exibirá ao longo da semana serão 18 mini documentários de produções nacionais e internacionais sobre a temática.

O festival conta com apoio da Prefeitura do Recife e é realizado por meio dos consulados gerais Britânico, dos Estados Unidos e da Alemanha no Recife, além da ONU Brasil, no âmbito da Campanha Livres & Iguais. A entrada é gratuita e a retirada dos ingressos pode ser feita a partir das 17h na bilheteria do cinema do Apolo durante toda a semana do festival.

​A abertura, programada para acontecer na próxima segunda-feira (12), às 18h no Cine Apolo, contará com a presença de representantes do Gabinete de Representação e Relações Internacionais, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e da Secretaria da Mulher, além dos cônsules envolvidos diretamente na organização do evento.

“A vinda do festival para o Recife é fruto de um trabalho permanente de articulação que a prefeitura busca manter com as representações internacionais. No caso desse evento, nossa intenção é a de abrir os espaços para que o diálogo se mantenha vivo e ativo para o combate à violência de gênero e homofobia. E a arte se faz presente de maneira determinante para a conscientização de que falar sobre o assunto é o primeiro passo nesse combate”, explica o secretário do Gabinete de Relações Internacionais, Antonio Barbosa.

​Para o secretário Executivo de Direitos Humanos, Paulo Moraes, a sociedade tem buscado um novo olhar sobre as discussões e temas de direitos humanos, que são tratados por meio de seminários, oficinas. “No entanto, cada vez mais estamos percebendo que o vetor da cultura é um mecanismo de provocação poderoso. A arte é transformadora e através dos filmes, que são vários olhares em torno do mesmo tema, podemos fazer uma mudança significativa de velhas práticas de violação de direitos, homofobia, em respeito e tolerância”, explicou.

​Esse mesmo festival já aconteceu em Brasília e em Belo Horizonte. Chega ao Recife com o objetivo de criar espaços acessíveis de cultura e lazer ancorados em temas voltados especificamente ao púbico LGBTTI. Com isso, a partir da arte, busca-se promover uma maior sensibilização e conscientização quanto à igualdade de direitos das lésbicas, gays, bissexuais,travestis, transexuais e intersexuais.

​Para abrir a noite do festival, serão exibidos vídeos da campanha da ONU Livres & Iguais, com depoimentos de ativistas e militantes LGBTI contando suas histórias pessoais. Na sequência serão exibidos os mini documentários: Reel (Suécia), Le retour (França), The Man Eho Loved Yngve (Noruega).

​Todos os dias, antes da primeira exibição de cada noite, a ONU Brasil apresentará vídeos da Campanha Livres & Iguais. Iniciativa inédita e global da ONU, a Livres & Iguais tem sido implementada no Brasil desde 2014. A campanha visa criar sinergia em torno de vários esforços com vistas à promoção da igualdade e direitos humanos da população LGBTI.

Em 2016 foi dado um importante passo nesse sentido, com a criação de um mandato de Especialista Independente sobre violência e discriminação com base em orientação sexual ou identidade de gênero por parte Conselho de Direitos da ONU. No exercício de seu mandato, o Sr. VititMuntarbhorn fará visitas a países do mundo inteiro para documentar e reportar a situação da população LGBTI.Confira o programação completa.

SEM COMENTÁRIOS