Delegação brasileira discute em Barcelona rumos da mobilidade nas comunicações

176
0
COMPARTILHAR

Pinheiro, que participa do encontro, diz que uma das prioridades é verificar como tornar o Brasil competitivo na área de mobilidade Foto: Lia de Paula/Agência Senado
Pinheiro, que participa do encontro, diz que uma das prioridades é verificar como tornar o Brasil competitivo na área de mobilidade Foto: Lia de Paula/Agência Senado
A delegação brasileira que participa a partir de hoje (2) do Mobile World Congress, em Barcelona, se reuniu nesta manhã para debater os principais temas que serão abordados no encontro.

O senador Walter Pinheiro (PT/BA), que integra a delegação ao lado de outros parlamentares e representantes do setor de telefonia móvel instalados no Brasil, informou que essa primeira reunião discutiu a agenda do Congresso com enfoque nos seguintes temas: a necessidade de espectro para o serviço móvel pessoal; a qualidade dos serviços, os preços e cobertura dos serviços móveis; segurança cibernética e proteção de dados; e a comunicação máquina por máquina (M2M), “considerada parte integrante da internet das coisas, que traz vários benefícios para a indústria e negócios”, conforme destacou o senador.

— O Brasil já é o quarto maior mercado mundial de M2M, com quase 10 milhões de máquinas conectadas. O Brasil tem um grande potencial para desenvolver as cidades inteligentes e um dos debates da delegação é encontrar os caminhos que ajudarão a manter o pais internacionalmente competitivo. Foram defendidas propostas de desoneração do Fistel [Fundo de Fiscalização das Telecomunicações] para M2M, dentro do contexto de estímulo às cidades inteligentes — disse Walter Pinheiro.

Na reunião de hoje, o senador fez também uma prévia da apresentação que fará amanhã (3), no painel com o tema “Regulação – política para apoiar uma sociedade cada vez mais móvel”. Ele falará sobre o projeto Cidadão Inteligente, cujo objetivo é criar uma rede entre o governo, as pessoas e as empresas.

O congresso de Barcelona juntará, durante quatro dias, executivos, empresários, especialistas e autoridades da área para discutir as tendências que determinarão os rumos da mobilidade nas comunicações nos próximos anos.

Agência Senado

SEM COMENTÁRIOS