Energia solar reduz em 35% consumo de escolas públicas

15
0
COMPARTILHAR

Projeto de Eficiência Energética, implantado pela Celpe, contou ainda com troca de ar condicionado e lâmpadas por itens econômicos
Quatro escolas públicas estaduais do Grande Recife conseguiram reduzir, em média, 35% do consumo de energia após a instalação de painéis de geração solar fotovoltaica. A substituição de aparelhos de ar condicionado por modelos mais econômicos e a troca de lâmpadas fluorescentes por LEDs também contribuíram para alcançar o resultado. As ações foram realizadas pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) por meio do Programa de Eficiência Energética, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O projeto, inédito em unidades estaduais de ensino, contemplou as escolas Assis Chateaubriand e Gabriela Mistral, ambas no Recife; Alzira da Fonseca Brewel, em Jaboatão dos Guararapes e São José, no município do Paulista – todas de Ensino Médio. Além de proporcionar economia aos cofres públicos, o objetivo é disseminar entre os jovens estudantes uma cultura de uso eficiente da energia e fomentar a utilização de fontes renováveis de geração elétrica.

As ações de eficientização incluíram a substituição de aparelhos de ar condicionado e lâmpadas fluorescentes por outros itens de desempenho equivalente ou superior, mas de menor consumo. “O esforço da Celpe tem como objetivo assegurar a melhor utilização da energia distribuída, por meio da implantação de medidas que promovam o uso racional da energia elétrica”, ressalta o gestor de Eficiência Energética da Celpe, Daniel Sarmento.

Cada escola recebeu módulos solares fotovoltaicos para geração de energia. Integradas a todo o projeto de eficientização, as usinas solares resultam numa economia de, aproximadamente, 113MWh/ano – redução que equivale ao consumo mensal de cerca de 100 residências.

A geração das placas solares receberá acompanhamento online pela concessionária, o que permite identificar os períodos de maior e menor desempenho. Até o próximo mês de novembro, a Celpe promoverá encontros com os professores e corpo administrativo de cada escola capacitando-os a lidar com o ambiente de eficiência energética e entender o funcionamento da usina solar. A intenção é que eles multipliquem os conteúdos e criem hábitos de economia de energia que possam ser reproduzidos continuamente pelos estudantes.

SEM COMENTÁRIOS