Jaboatão aposta na tecnologia e lança projeto Educação Inclusiva

48
0
COMPARTILHAR

Além de André Luiz, outros casos semelhantes já estão sendo analisados pela Prefeitura do Jaboatão para também serem beneficiados com a Educação Inclusiva. (​Foto: Chico Bezerra/PJG)
A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes lançou, nesta terça-feira (29), o projeto Educação Inclusiva, cujo objetivo é garantir que estudantes com dificuldades de escrever e ir à escola tenham a oportunidade de participar das aulas e sejam incluídos na convivência social. O lançamento aconteceu às 13h30, no primeiro dia de aula do garoto André Luiz Ventura Cavalcante, de oito anos, morador do Conjunto Marcos Freire. Simultaneamente, professora e demais alunos do 2º ano da Escola Municipal José Rodovalho, em Piedade, com o auxílio de uma tecnologia pioneira no País, puderam interagir com André, como se ele estivesse ali presente. O projeto é uma parceria entre a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, com o Instituto Handsfree, sediada no Jaboatão e responsável por realizar diversos trabalhos filantrópicos no município.

Para isso, foi criada uma plataforma inédita, na qual André faz todas as atividades utilizando os movimentos da cabeça. Ele acompanha tudo que acontece na sala de aula por meio de um notebook e ainda conversa com a professora, tira dúvidas e responde aos questionamentos feitos. Na sala de aula, foi montada toda a estrutura, com uma lousa digital de última geração, microfones e câmeras, além de instalação de um monitor, no qual a imagem de André é transmitida direto de sua residência.

“O caso de André Luiz mexeu com todos nós da prefeitura. No ano passado, ele passou a enfrentar problemas de saúde, que o deixou sem conseguir escrever, andar e frequentar a escola, mas não tirou dele a vontade de querer aprender. Fizemos um verdadeiro mutirão para atender seu desejo de frequentar a escola. E ver esse garoto com o sorriso no rosto e o brilho nos olhos nos enche de satisfação. André Luiz é apenas o começo desse trabalho de inclusão social em Jaboatão”, disse o prefeito Anderson Ferreira, durante o lançamento do projeto, na residência do aluno.

Mãe de André Luiz, Josilene Ventura Cavalcante não escondia a emoção ao ver o filho interagindo com a professora e com os colegas. “Só tenho a agradecer ao prefeito Anderson e a todos que se uniram para nos ajudar. André sempre foi um menino alegre, estudioso. Tudo isso que está acontecendo é maravilhoso”, disse Josilene.

Além de André Luiz, outros casos semelhantes já estão sendo analisados pela Prefeitura do Jaboatão para também serem beneficiados com a Educação Inclusiva. “Todos têm direito aos estudos, mas muita gente ainda não sabe como alcança-lo. Desde que começamos a avaliar a criação deste projeto, recebemos ligações de pessoas interessadas em ter acesso à escola. Essa nova ferramenta vai proporcionar a inclusão dessas pessoas, independentemente da idade”, ressaltou a secretária municipal de Educação, Ivaneide Dantas.

SEM COMENTÁRIOS