Náutico permite virada do Boa Esporte e afunda na lanterna

29
0
COMPARTILHAR

Náutico segue sem vencer na Série B e começa a se complicar na lanterna da competição (Foto: Clauber Santana / Comunicação CNC)
O Náutico até que abriu o placar neste sábado (17) contra o Boa Esporte, mas sofreu a virada ainda no primeiro tempo para garantir o triunfo por 2 a 1 ao time de Varginha (MG) e sair do estádio Melão sem ainda conquistar uma vitória sequer na Série B do Campeonato Brasileiro, e afundar na lanterna.

Iniciando a rodada como vice-lanterna e sem o técnico Julinho Camargo, demitido por conta do início bastante irregular na Segundona, o Boa Esporte saiu provisoriamente da zona de rebaixamento com a conquista dos três pontos e agora torcerá por um tropeço do Brasil de Pelotas, 16º colocado, que joga às 19h (de Brasília) contra o Vila Nova. O Rubro-Negro gaúcho é o único time que pode fazer a equipe de Varginha retornar ao grupo dos quatro últimos da tabela.

O Náutico, por sua vez, segue como lanterna da Série B e sem nenhuma vitória em oito jogos. Assim como o Boa Esporte, o Timbu também demitiu o técnico e contou com o auxiliar Levi Gomes à beira do gramado neste sábado, fato que não surtiu muito efeito no futebol da equipe alvirrubra.

O JOGO

Mesmo jogando fora de casa, o Náutico não se intimidou e conseguiu abrir o placar logo aos 17 minutos. Em cobrança de escanteio de Giovanni, o zagueiro Aislan subiu mais alto do que a defesa do Boa Esporte, mandando a bola para o fundo das redes e abrindo o placar no estádio do Melão.

Precisando da vitória, os anfitriões não desanimaram e seguiram procurando o gol. A persistência do Boa Esporte fez efeito apenas no fim do primeiro tempo, aos 42 minutos, quando Fellipe Mateus converteu o pênalti de Tiago Cardoso em cima de Douglas Assis.

Antes do intervalo o Boa Esporte ainda conseguiu a virada. Rodolfo aproveitou o rebote do zagueiro Aislan, autor do gol do Naútico, para finalizar de fora da área e mandar no ângulo esquerdo de Tiago Cardoso, que nada pôde fazer.

Na volta para o segundo tempo o Náutico abriu mão do modelo de jogo proposto contra o Boa Esporte para buscar ao menos o empate. O técnico interino Levi Gomes decidiu tirar dois volantes (João Ananias e Renan Paulino) para a entrada de mais dois atacantes (Gilmar e Iago), totalizando quatro homens de frente no Timbu.

Mais tranquilos na partida, os donos da casa adotaram uma postura mais cautelosa na etapa complementar. Evitando correr riscos desnecessários, o Boa Esporte preferiu se fechar e escolher o momento certo para ir ao ataque, explorando os espaços deixados pelo rival, que tinha de sair para o jogo.

Pressionado, o Náutico se jogou no ataque nos minutos finais, enquanto os rivais tentaram pará-los com algumas faltas. Na bola parada o time pernambucano não conseguiu mandar a bola para as redes e, mesmo com quatro atacantes, não pôde vencer a defesa do Boa Esporte, que se manteve firme para assegurar o importante resultado neste sábado.

FICHA TÉCNICA

BOA ESPORTE 2 x 1 NÁUTICO

Local: Estádio Municipal Prefeito Dilzon José de Melo (Melão), Varginha (MG)
Data: 17 de junho de 2017, sábado
Horário: 16h30 (Brasília)
Árbitro: Bruno Rezende Silva (GO)
Assistentes: Tiago Gomes da Silva (GO) e Hugo Savio Xavier Correa (GO)

GOLS: Aislan, aos 17 minutos do 1ºT (Náutico); Fellipe Mateus, aos 42 minutos do 1ºT, e Rodolfo, aos 44 minutos do 1ºT (Boa Esporte)
Cartões amarelos: Tiago Cardoso, Iago e Joazi (Náutico); Geandro e Douglas Assis (Boa Esporte)

BOA ESPORTE: Daniel; Ruan (Oliveira), Júlio Santos, Douglas Assis e Paulinho; Diones, Geandro (Escobar) e Fellipe Mateus; Wesley, Rodolfo e Reis (Gil Mineiro)
Técnico: Nedo Xavier

NAÚTICO: Tiago Cardoso; Joazi, Aislan, Feliphe Gabriel e Jeanderson; Amaral, Renan Paulino (Iago), João Ananias (Gilmar) e Giovanni; Erick (Esquerdinha), Vinícius e Erick
Técnico: Levi Gomes

Da Gazeta Press

SEM COMENTÁRIOS

COMENTE ESTA NOTÍCIA