Pernambuco reduz estupros, mas homicídios crescem 62%

249
0
COMPARTILHAR

Secretário Ângelo Gioa, ao anunciar os números da criminalidade de fevereiro: reduzimos os outros tipos de crimes (Foto: Divulgação/SDS)
A Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou nesta quarta-feira (15) os números da criminalidade de fevereiro em Pernambuco, quando foram registrados 497 homicídios nos 28 dias do mês, contra 307 no mesmo mês do ano passado, ou um aumento de 62%.

No balanço apresentado pela Secretaria de Defesa Social, ficou evidente que só cresceram os crimes de pistolagem. De janeiro para fevereiro deste ano, os números recuaram para os crimes de estupro, violência doméstica, assalto a ônibus e roubo de carros.

A violência foi maior no interior do Estado, com 262 assassinatos em fevereiro deste ano, contra 171 no mesmo mês do ano passado – um acréscimo de 53%.

Com os 480 homicídios registrados em janeiro, somam 977 assassinatos nos dois primeiro meses do ano. Como no ano passado ocorreram em igual período de dois meses 661 homicídios, o aumento de um ano para outro foi de 47%.

Durante entrevista à imprensa, o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, disse que a aumento dos homicídios deve-se aos grupos de extermínio que agem no Estado.

“Vejo com preocupação evidente, mas fizemos mudanças significativas tanto no comando da PM quanto na Polícia Civil e o fundamental a Polícia Civil ela hoje tem foco nos grupos que matam por empreitada, milícias, que certamente contribuem para o aumento dessa criminalidade, do número de CVLIs. E na medida que consigamos adotar medidas de prisão de membros que participam dessas ações, certamente vamos conseguir reduzir esses números” afirmou o secretário.

Redução de outros crimes

De acordo com a SDS, foram registrados 128 estupros em fevereiro, contra 167 em janeiro, enquanto os casos de violência doméstica que em janeiro foram 2.915 caíram para 2.243 em fevereiro.

Houve também uma redução dos assaltos a ônibus de um mês para outro: foram 199 em janeiro e 175 em fevereiro. Outra queda observada foi com relação aos roubos de veículos: em janeiro foram 1.775, número que caiu para 1.552 nos 28 dias de fevereiro.

Os casos de violência doméstica . O secretário Angelo Gioia disse que aposta na investigação qualificada de homicídios para reduzir os índices de assassinatos no estado.

“Embora ainda não tenhamos reduzido a quantidade de CVLIs, conseguimos reduzir outros tipos de crime”, constatou o secretário.

SEM COMENTÁRIOS