Sport empata sem gols com o São Paulo em jogo de pouca técnica

107
0
COMPARTILHAR

Apesar de lamentar o empate por 0x0 com o São Paulo, o técnico Vanderlei Luxemburgo viu evolução na forma de atuar do time do Sport (Foto: Rubens Chiri/SPFC))
O Sport empatou com o São Paulo nesta quarta-feira (14), na Ilha do Retiro, em jogo fraco, com poucas chances de gol. A partida pelo Campeonato Brasileiro marcou o primeiro duelo entre Rogério Ceni e Vanderlei Luxemburgo como técnicos. Amantes do futebol ofensivo, eles não foram felizes nesta noite.

Apesar de lamentar o empate com o São Paulo, o técnico Vanderlei Luxemburgo viu evolução na forma de atuar do time do Sport. O treinador mostrou confiança de que a equipe vai encorpar ainda mais nos próximos dias com o decorrer dos treinamentos.

“Nossa equipe já tem um perfil. A equipe está bem desenhada, definida. Está criando a sua identidade. Estou satisfeito porque você vê à disposição da equipe para buscar o resultado”, afirmou Luxemburgo. “O que falta é tempo para treinar. Temos muitos jogadores que estão chegando e nunca atuaram juntos. Futebol não é uma ciência exata. Precisamos de tempo”, completou.

Sobre as falhas do time do Sport na partida, Luxemburgo apontou os erros de passe como o principal. “Faltou uma saída de bola com mais perfeição. O toque mais aprimorado para achar o companheiro. São coisas que preciso corrigir. Mas para isso preciso de tempo”, reiterou o comandante. “Se conseguisse trabalhar uma semana inteira sem jogos, seria perfeito”, completou Luxa.

Com uma série de desfalques, Ceni armou o time no 3-5-2, repetindo o esquema da derrota para o Corinthians, no domingo. Apesar de seguro, o time foi pouco efetivo no ataque, que teve muitas vezes Wellington Nem e Lucas Pratto isolados, com pouco apoio. No fim, o São Paulo finalizou sete vezes, sendo apenas uma em direção ao gol.

Com 10 pontos ganhos, o Tricolor ocupa a sexta posição, dentro da zona de classificação à próxima Copa Libertadores, de forma provisória, já que pode cair na tabela ao final da sétima rodada, nesta quinta-feira. A equipe volta a campo neste domingo, às 16 horas (de Brasília), diante do Atlético-MG, no Morumbi. Já o Sport, que segue no 14º lugar, com oito pontos, recebe o Vitória, na Ilha, às 19 horas do mesmo dia.

O JOGO

O São Paulo começou mais aceso, pressionando a saída de bola do Sport. Logo aos cinco minutos, Wellington Nem enfiou para Thomaz no lado esquerdo, o meia invadiu a área, limpou a marcação e finalizou com perigo ao gol de Magrão.

Aos poucos, porém, os donos da casa começaram a sair mais para o ataque. O Tricolor recuou, passou a ter sua área sendo rondada perigosamente, apostando nos contra-ataques, que se mostraram ineficientes em função dos passes errados e da grande distância entre os jogadores no campo da Ilha.

Acuado, o time de Rogério Ceni se safou de levar o primeiro gol aos 36 minutos, quando Thomás achou André em boas condições no lado direito da área. O atacante, meio sem ângulo, bateu forte para boa defesa de Renan Ribeiro. Aos 44, o São Paulo quase abriu vantagem antes do intervalo, após boa jogada de Marcinho na lateral direita e arremate de Lucas Pratto, que raspou na trave esquerda de Magrão.

O Sport voltou mais elétrico para a etapa final e por pouco não balançou a rede adversária logo no primeiro lance, em cabeçada de André, após bobeada da zaga tricolor. Pouco depois, aos oito minutos, o centroavante desperdiçou outra grande chance ao sair na cara do gol e mandar em cima de Renan Ribeiro.

Buscando dar mais mobilidade ao meio-campo do São Paulo, Rogério Ceni colocou Wesley e Lucas Fernandes nos lugares de Thomaz e Cícero, que pouco criaram, e passou Éder Militão para a posição de volante, deixando o time com dois zagueiros. Depois, colocou Gilberto e tirou o cansado Wellington Nem.

A despeito das alterações, o São Paulo só foi criar sua melhor oportunidade de marcar aos 47 minutos, quando Gilberto subiu sozinho na área e testou firme para ótima defesa de Magrão, que garantiu o empate sem gols na Ilha do Retiro. No último lance, polêmica: Wesley acertou Rogério dentro da área, mas Héber Roberto Lopes nada marcou irritando torcida e jogadores do Sport.

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 X 0 SÃO PAULO

Local: Ilha do Retiro, no Recife (PE)
Data:14 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock e Helton Nunes (ambos de SC)
Público: 11.904 pagantes
Renda: R$ 278.755,00
Cartão Amarelo: André (Sport); Cícero (São Paulo)
Cartão Vermelho:-
Gols:-

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Durval, Ronaldo Alves e Sander; Rithely, Patrick e Thallyson (Everton Felipe); Thomás (Rogério), André e Osvaldo (Juninho)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Éder Militão, Maicon e Lucão; Marcinho, Jucilei, Cícero (Lucas Fernandes), Thomaz (Wesley) e Júnior Tavares; Wellington Nem (Gilberto) e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

Da Gazeta Press

SEM COMENTÁRIOS