Projeto leva teatro com tema ambiental a Itapissuma e Igarassu

249
0
COMPARTILHAR

Itapissuma e Igarassu terão teatro e oficinas gratuitas pelo Conexão Sustentável (Foto: Gabriel Borghi)
Itapissuma e Igarassu terão teatro e oficinas gratuitas pelo Conexão Sustentável (Foto: Gabriel Borghi)
O projeto Conexão Sustentável chega a Pernambuco na próxima terça-feira, dia 5 de abril e permanece até o dia 15 de abril. O Palcomóvel, caminhão com a carroceria transformada em palco para espetáculos teatrais gratuitos e abertos à comunidade estacionará em Itapissuma, de 5 a 8 de abril, na área de lazer Dalilla Vera Cruz. Em seguida, de 12 a 15 de abril, o município de Igarassu recebe o projeto no pátio do Centro de Arte e Cultura Poeta Manoel Bandeira.

O projeto que beneficiou mais de 45 mil pessoas no ano passado iniciou a edição deste ano pelo município de Juruti, Oeste do Pará, e já passou também por São Luís, no Maranhão. Após Pernambuco, o Conexão Sustentável visita Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina.

A escolha das companhias participantes foi feita por meio de um processo de seleção que teve mais de 80 inscritos. Em Itapissuma, se apresentam os grupos Circo Fool e Rodamoinho. Em Igarassu, as companhias Circo Fool e Experimentus. Os grupos encenam peças que aliam diversão e conscientização sobre conservação ambiental. Além da programação teatral, o projeto promove a distribuição de cartilhas de educação ambiental e tem as oficinas O Palhaço Sustentável. Os participantes usam jogos, exercícios e improvisações para confeccionar peças para o figurino de palhaço a partir de materiais recicláveis.

A Gerente de Programas do Instituto Alcoa, que produz o programa, Tatiana Bizzi, destaca que o Conexão Sustentável promove o acesso à cultura e à sustentabilidade, contribuindo para o conhecimento e o fortalecimento de diversas comunidades. O Conexão Sustentável é aprovado pela Lei Rouanet de Incentivo à cultura.

ATRAÇÕES

Circológico – Circo Fool

Os palhaços “Petit Gatão” e “Calunga” apresentam um espetáculo misto de comédia, destreza e informação, onde a sustentabilidade é o ponto de referencia para recriar o circo com alguns aparelhos e objetos reciclados. Além das cenas de humor e destreza, os palhaços apresentam cantigas autorais, com letras de teor ecológico, que são repetidas pelo público. Ao longo do espetáculo o público vai se inteirando de questões ecológicas através do encantamento circense. A ideia central deste espetáculo é demonstrar que a sustentabilidade pode ser vivenciada por todos, até por dois palhaços.

Festa no Céu – Companhia Rodamoinho

Compadre sapo busca compreender problemas ecológicos que têm surgido em seu brejo e deseja participar da festa que vai acontecer no céu. Engana o compadre urubu e viaja escondido nos pertences do amigo. Na volta, em pleno voo, o urubu se descobre enganado. Nasce aí o maior conflito da peça: jogar ou não jogar o sapo dos ares para a terra? A decisão do urubu e outros acontecimentos levam o público a refletir sobre a preservação da natureza e sobre o ciclo: vida, morte e renascimento.

O Menino do Dedo Verde – Experimentus

Na cinzenta cidade de Mirapólvora mora um menino a quem todos chamam de Tistu. Dizem por todos os cantos que ele não é como as outras crianças. Numa de suas aulas de jardinagem ele descobriu ter um dom mais que especial: um polegar verde capaz de fazer brotar plantas nos lugares mais improváveis. Desde esse dia, a vida em Mirapólvora nunca mais foi a mesma.

Casa 11 – O Palhaço Sustentável

O curso é uma introdução à linguagem do palhaço. Através de jogos, exercícios e improvisações o curso apresenta a menor máscara do mundo – o nariz vermelho – e sua relação com a vida, com o palco, com o público e com a ideia de sustentabilidade.

Nessa jornada o aluno passa por diversos exercícios que abordam o ingênuo e despretensioso do ser humano e investiga sua maneira peculiar de fazer o público rir. O curso também oferece ferramentas para que o aluno confeccione duas peças para o seu figurino, as peças são construídas a partir de materiais recicláveis.

SEM COMENTÁRIOS