Jogos digitais entram na aprendizagem da Rede Municipal do Recife

28
0
COMPARTILHAR

O objetivo do encontro é reunir professores, estudantes de graduação, pós-graduação e público geral para debater sobre temas relacionados à tecnologia na educação. (Foto: Antonio Tenório)
A Secretaria de Educação do Recife promoveu o 18º Colóquio de Pesquisa e Inovação em Educação, na tarde desta segunda-feira (28). O encontro aconteceu na Escola de Formação de Educadores do Recife (Efer) Professor Paulo Freire, na Madalena, e contou com a presença de cerca de 100 pessoas, que receberam certificado de participação. Ministrada pelo professor Breno Carvalho, da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), a palestra teve como tema “Gamificação: a ludicidade como experiência de aprendizagem engajadora”.

O diretor-executivo de Tecnologia na Educação, Francisco Luiz dos Santos, abriu o evento ressaltando a importância da tecnologia nas práticas pedagógicas. “Atualmente, as crianças aprendem a mexer em dispositivos eletrônicos muito cedo. Então, é preciso utilizar essas ferramentas tecnológicas em sala de aula com o objetivo de trazer experiências lúdicas para os alunos”, afirmou. Além disso, Francisco ainda parabenizou os participantes pelo interesse em estudar e pesquisar a tecnologia na educação.

Com mestrado e doutorado na área de Design pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Breno Carvalho introduziu o conceito de gamificação e mostrou alguns exemplos de onde ele é aplicado no cotidiano. “Em sala de aula, os alunos se mantêm engajados enquanto se concentram para conquistar algo em um jogo digital. Isso pode proporcionar uma aproximação do aluno com o professor e dos estudantes entre si, pois eles se unem em prol de um objetivo: vencer o jogo”, disse o palestrante, que já foi coordenador do curso Tecnológico em Jogos Digitais e atualmente faz parte do corpo docente do mestrado em Indústrias Criativas, ambos da Unicap. “O ser humano precisa de desafios para se manter motivado e os jogos proporcionam isso”.

Entre os ouvintes, estava a gestora da Unidade de Tecnologia na Educação e Cidadania (Utec) Nóbrega, Rosária Oliveira, que se interessou pelo tema da palestra para adquirir conhecimentos sobre jogos digitais e ludicidade. “Pretendo aprender a lidar com diferentes tipos de jogos digitais para, após avaliar o potencial pedagógico deles, repassar para os estudantes”, comentou.

Realizado mensalmente, o colóquio tem como objetivo auxiliar a formação de gestores e professores multiplicadores que utilizam a tecnologia em sala de aula, além de incentivar e orientar o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas em Tecnologia na Educação, com ênfase na inovação da prática pedagógica na escola. A intenção é fomentar a produção científica na rede municipal de educação e proporcionar o debate com professores, estudantes de graduação, pós-graduação e público geral sobre assuntos relacionados ao tema.

GAMIFICAÇÃO NA REDE MUNICIPAL

Com o objetivo de trabalhar conteúdos das disciplinas escolares de forma lúdica e melhorar o desempenho dos alunos em sala de aula, a Secretaria de Educação do Recife investiu na utilização de uma plataforma digital de aprendizagem para os estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental da rede municipal, a Olimpíada de Jogos Digitais e Educação (OJE).

Desenvolvida pela empresa pernambucana Joy Street, a OJE foi lançada na rede municipal em maio de 2017 com o objetivo de beneficiar os cerca de 12 mil estudantes do 6º ao 9º ano matriculados nas 36 escolas de Anos Finais do Recife. A plataforma monitora automaticamente o desempenho dos estudantes, para que os docentes possam trabalhar os temas com os quais os alunos têm mais dificuldade. O objetivo dos games da OJE é trabalhar os conteúdos das disciplinas escolares através de desafios e enigmas para que os estudantes aprendam se divertindo, numa linguagem mais próxima da realidade dos jovens. Os desafios online, que podem ser respondidos individualmente ou em times, também ajudam a integrar e engajar os estudantes.

SEM COMENTÁRIOS