Sport só empata e Botafogo se classifica na Copa do Brasil

121
0
COMPARTILHAR

Botafogo conseguiu segurar o Sport e avançou na Copa do Brasil (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)
Na estreia do técnico Vanderlei Luxemburgo, o Sport não conseguiu derrotar o Botafogo, e o empate por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, na Ilha do Retiro, classificou a equipe carioca para as quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, o Alvinegro havia vencido por 2 a 1.

Roger abriu o marcador no primeiro tempo para o Botafogo, e Durval empatou na etapa final para os donos da casa, quando o rubro-negro pernambucano estava com dez jogadores por causa da expulsão do atacante Rogério.

Ainda sem conhecer o elenco, Luxemburgo escalou uma equipe ofensiva, mas encontrou um adversário bastante determinado. O gramado pesado por causa das fortes chuvas que desabaram sobre a capital pernambucana durante o dia prejudicou o desempenho das duas equipes. O Botafogo soube aproveitar a vantagem para conseguir o resultado, que garantiu a vaga para a próxima fase da competição nacional.

O jogo – Como era de se esperar, o Sport partiu para o ataque, enquanto o Botafogo tentava cadenciar o jogo. Para evitar o campo pesado, os jogadores rubro-negros tentavam utilizar as laterais do gramado para tentar furar o esquema defensivo da equipe carioca. Os dois times apertavam a marcação e tornavam a partida muito truncada.

Quando as duas equipes ainda estavam se estudando, o Botafogo marcou o primeiro gol, aos 11 minutos. João Paulo fez o lançamento, Roger driblou Matheus Ferraz e tocou por cima do goleiro Magrão.

Sem outra alternativa, o Sport partiu para buscar o empate e quase conseguiu o objetivo aos 18 minutos, quando Mena cruzou para a área e Rodrigo Lindoso, na tentativa de cortar, quase mandou para o próprio gol, mas a bola saiu.

Um minuto depois, o Leão da Ilha desperdiçou a sua maior oportunidade. Após cobrança de escanteio, André, livre na pequena área, cabeceou para fora. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo seguia pressionando e criou nova oportunidade aos 26 minutos, quando Diego Souza passou por Igor Rabello e cruzou para André, mas o atacante chegou atrasado para a conclusão.

Aos 30 minutos, Luxemburgo decidiu alterar o esquema tático da equipe e colocou o atacante colombiano Lenis no lugar do meia Everton Felipe.

Dois minutos depois, o Botafogo quase ampliou. Rodrigo Pimpão recebeu no bico esquerdo da grande área e bateu por cobertura. A bola encobriu Magrão, mas se chocou com o travessão.

A resposta do Leão foi imediata. Rogério lançou Lenis, que invadiu a área e chutou, mas Carli salvou, desviando para escanteio. Aos 37 foi a vez de Diego Souza desperdiçar uma oportunidade. Após cabeçada de Rogério, a bola se ofereceu ao atacante, que não conseguiu alcançar a bola.

O Botafogo estava vivo na partida, e Roger, em chute cruzado, obrigou Magrão a uma defesa difícil. Aos 42 minutos, Rodrigo Pimpão, em posição legal, recebeu na área e colocou nas redes, mas o gol foi anulado, pois a assistente marcou impedimento.

O segundo tempo começou com protestos da torcida pernambucana. Após lançamento de Ronaldo, Rogério dividiu com Gatito e caiu. A torcida pediu a marcação de pênalti.

Aos oito minutos, Camilo bateu falta e levou perigo para o gol de Magrão. O Botafogo se aproveitava da desorganização do Sport para construir jogadas de velocidade para surpreender a defesa rubro-negra.

Aos 12 minutos, a situação do time da casa se complicou um pouco mais quando Rogério chutou o rosto de João Paulo e recebeu cartão vermelho. O mesmo jogador já tinha sido expulso na decisão da Copa do Nordeste, ainda no primeiro tempo.

Aos 15, André colocou a bola entre as pernas de Emerson Santos e rolou para Thallyson, que bateu para boa defesa de Gatito Fernández.

Com boa vantagem, o Botafogo se fechava na defesa e procurava aproveitar os espaços concedidos pelo adversário, mas, aos 22 minutos, o Sport marcou o gol de empate. Fabrício cobrou escanteio e Durval subiu mais do que a zaga para cabecear e deixar tudo igual na Ilha.

Mesmo inferiorizado numericamente, o Sport partiu para buscar o segundo gol, e Luxemburgo tentou tornar o time mais ofensivo, colocando o atacante Marquinhos no lugar do lateral improvisado Fabrício. Aos 27, Rithely arriscou de fora da área e assustou Gatito Fernández.

A torcida empurrou o Leão para cima e, aos 33 minutos, o zagueiro Igor Rabello quase marcou contra, ao tentar desviar um cruzamento na área alvinegra.

Dois minutos depois, o Botafogo quase desempatou. Guilherme arrancou em velocidade e bateu cruzado. Magrão defendeu parcialmente e depois foi buscar o rebote antes da chegada de Rodrigo Pimpão.

O Sport partiu para o abafa e Diego Souza, aos 42 minutos, fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas os atacantes chegaram atrasados.

FICHA TÉCNICA

SPORT 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 31 de maio de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP)
Público: 10.385 pagantes
Renda: R$184.625
Cartões Amarelos: Rithely, Lenis (Sport); Emerson Santos, Roger, Rodrigo Pimpão (Botafogo)
Cartão Vermelho: Rogério (Sport)
Gols: SPORT: Durval, aos 22 minutos do segundo tempo; BOTAFOGO: Roger, aos 11 minutos do primeiro tempo

SPORT: Magrão, Fabrício(Marquinhos), Matheus Ferraz, Durval e Mena; Ronaldo(Thallyson), Rithely e Everton Felipe(Lenis);Diego Souza, André e Rogério
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Aírton, Rodrigo Lindoso(Dudu Cearense), João Paulo(Matheus Fernandes) e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger(Guilherme)
Técnico: Jair Ventura

Da Gazeta Press

SEM COMENTÁRIOS