PMs são culpados por morte de jovem em Itambé, conclui Polícia

74
0
COMPARTILHAR

O jovem foi baleado pelo PM durante protesto por mais segurança na cidade (Foto: Portal PB/PE)
A Polícia Civil de Pernambuco anunciou hoje que o inquérito sobre o assassinato do estudante Edvaldo da Silva Alves, de 19 anos, em Itambé, concluiu pela culpa dos dois dois policiais militares envolvidos no crime. O capitão Ramon Tadeu Silva Cazé, 43, e o soldado Ivaldo Batista de Souza Júnior, 33, foram indiciados por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

De acordo com o delegado seccional de Goiana e presidente do inquérito policial, Pablo de Carvalho, os dois foram indiciados por homicídio culposo porque não tinham treinamento para usar armas com bala de borracha.

Edvaldo foi baleado quando participava de uma manifestação contra a violência em Itambé. O crime aconteceu no dia 17 de março e Edvaldo ficou internado 24 dias até falecer no Hospital Miguel Arraes, em Paulista.

Durante a coletiva, o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, afirmou que o capitão também está sendo indiciado por abuso de autoridade, por ter dado um tapa no rosto da vítima no momento em que ela era socorrida. Os dois policiais estão afastados das atividades de rua e respondem a processo administrativo também na Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Os dois PMs vão reponder ao processo em liberdade.

SEM COMENTÁRIOS