Nova Upinha vai atender onze mil pessoas na Torre

65
0
COMPARTILHAR

Unidade foi construída na comunidade de Santa Luzia, na Torre, e vai atender a cerca de 11 mil pessoas que moram na localidade (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)
A população das comunidades Santa Luzia e Via Mangue, na Torre, já passa a contar com o atendimento da Upinha Emocy Krause. A unidade de saúde foi entregue nesta segunda-feira (31) pelo prefeito Geraldo Julio, o vice-prefeito Luciano Siqueira, o secretário de Saúde, Jailson Correia, e demais autoridades. O local, que possui 437 metros quadrados, recebeu investimento de R$ 1,3 milhão, totalmente dos cofres municipais, e que vai atender cerca de 11 mil moradores da localidade, com 35 profissionais.

Esta foi a 11ª Upinha entregue pela Prefeitura do Recife desde 2013 e em um novo padrão de qualidade. “Estamos entregando à população a Upinha Emocy Krause, com um investimento de R$ 1,3 milhão, e que vai atender cerca de 11 mil pessoas destas comunidades do entorno. E isso acontece no momento em que o Brasil passa por muita dificuldade, com notícias difíceis em que as prefeituras e os governos estaduais não conseguem, sequer, pagar salários. É um equipamento bonito, de qualidade e que dá condições para os profissionais que vão atuar aqui desenvolvam seu trabalho da melhor maneira”, destacou Geraldo.

O prédio onde funcionava a antiga Unidade de Saúde da Família Emocy Krause é antigo e apresentava vários problemas estruturais. Atuarão na unidade, que substitui a antiga USF, três equipes de saúde da família, cada uma com médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Além disso, a população será atendida por três equipes de saúde bucal, cada uma delas composta por um odontólogo e um auxiliar de saúde bucal. A expectativa é que mais de 11 mil pessoas sejam atendidas por mês.

“Com certeza o atendimento vai melhorar porque é um local feito para ser um posto de saúde. A estrutura é outra. Fica melhor para a gente e para quem trabalha. Passamos mais de oito anos nessa luta para conseguir um local de saúde decente e hoje a gente teve essa realização”, comemorou Carla Patrícia Ferreira, moradora da Vila Santa Luzia há mais de 30 anos.

Serão sete consultórios, sendo quatro para atendimentos clínicos, dois para exames e um para atendimento odontológico, com três conjuntos completo de equipamentos de saúde bucal. A recepção da Upinha Vila Santa Luzia tem capacidade para receber 45 pessoas sentadas. Há ainda salas de acolhimento, de vacinação, de procedimentos curativos e farmácia, sala de reunião, com capacidade para 50 pessoas, sala de esterilização, espaço para nebulização, além de área para funcionamento administrativo e trabalho dos agentes de saúde.

A família recebeu com grande emoção a homenagem feita pela Prefeitura do Recife na Upinha Emocy Krause. “Nós recebemos com muita emoção esta, sobretudo por ser uma homenagem muito humanizada e prestada em uma unidade de saúde com qualidade e bem feita. Minha mãe teve uma história de atuação muito efetiva no acolhimento das pessoas na Torre e nos arredores. Quando eu assumi os cargos públicos ela era uma grande demandante para as causas desta localidade”, disse o ex-governador Gustavo Krause, filho da homenageada.

UPINHAS

A primeira Upinha entregue foi a Upinha Dia Bongi/Novo-Prado, em dezembro de 2013. Depois foram entregues as Upinhas: Dr. Moacyr André Gomes (Casa Amarela), Professor Dr. Hélio Mendonça (Córrego do Jenipapo), Dra. Fernanda Wanderley (Linha do Tiro), ACS Maria Rita da Silva (Córrego do Euclides/Alto José Bonifácio), Upinha Dia Novo Jiquiá (Jiquiá), Upinha Desembargador José Manoel de Freitas da UR-04/UR5 (Cohab), Dom Hélder (Nova Descoberta) e Upinha Governador Eduardo Campos. Em junho de 2016, a Upinha Tasso Bezerra (Chié I e II), em Campo Grande.

As Upinhas oferecem horário para as consultas, das 8h às 17h, um novo padrão de qualidade para os serviços de atenção primária à saúde. Essas Unidades disponibilizam equipe multidisciplinar – médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, agentes comunitários e profissionais da saúde bucal, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e do Núcleo de Apoio em Práticas Integrativas (NAPI).

O secretário Jailson Correia lembrou que essa mudança na saúde do Recife é constante, com vários equipamentos novos sendo entregues e a recuperação da rede existente. “O modelo de atendimento do Programa de Saúde da Família se deu a partir da casa alugada adaptada em posto de saúde. Esse modelo não atende mais às necessidades da população. Essa é a 11ª Upinha em um padrão de qualidade totalmente diferente e que atende a todas as modernas normas para o paciente e para os profissionais que vão trabalhar aqui”, explicou.

SEM COMENTÁRIOS