UniFG amplia atendimento a crianças com microcefalia em Piedade

87
0
COMPARTILHAR

Em modernas instalações, além de crianças com microcefalia, o centro de serviços também atende jovens e adultos
Por conta da crescente procura de mães de crianças com microcefalia, a UniFG – integrante da rede internacional de universidades Laureate – ampliou gratuitamente o atendimento jurídico e na área da saúde a moradores do Grande Recife. Inicialmente, o serviço começou a ser disponibilizado ano passado a moradores de Jaboatão dos Guararapes, a partir de uma parceria com o Tribunal de Justiça de Pernambuco e a Associação dos Cônjuges de Magistrados do Estado de Pernambuco (Acmepe). Mas agora, até pessoas vindas do interior do Estado chegam a receber atendimento, que é realizado no FG Comunidade, um centro de serviços gratuitos para a população de baixa renda, instalado em Piedade.

O espaço oferece serviços variados, com equipes multidisciplinares formadas por professores e estudantes do centro universitário, responsável pelo projeto. No local, tanto as crianças quanto outros públicos que procuram a unidade são acompanhados de acordo com a necessidade e de maneira interdisciplinar, nas áreas de Psicologia, Nutrição, Enfermagem, Educação Física e Fisioterapia e Direito.

Além de crianças com microcefalia, o centro de serviços também atende outros casos. Ano passado, no total, foram atendidas 1.300 pessoas, entre crianças, jovens e adultos. Só na clínica escola integrada, são dez espaços para atendimento à comunidade, incluindo consultórios e ginásio terapêutico, que conta com estrutura para a reabilitação. “Atendemos crianças, adolescentes, adultos e idosos com vários problemas de ordem física e emocional”, acrescentou Maria de Fátima Casanova, coordenadora da Clínica-Escola Integrada do FG Comunidade.

Orientação jurídica

O público também pode receber orientação jurídica na área cível no FG Comunidade, que conta com dois pavimentos. São casos de pensão alimentícia, reconhecimento de paternidade, investigação de paternidade, divórcio, separação de corpos (quando o casal já está separado, mas falta formalizar o divórcio), retificar o nome do registro de nascimento e garantir a guarda da avó para criança que está sem pai ou mãe. De acordo com a coordenadora da Prática Jurídica da UniFG, Alessandra Bahia, a intenção é acompanhar e monitorar essas crianças até a maioridade e atuar junto às famílias para garantir seus direitos.

#Serviço:

Para ter acesso aos serviços, é necessário agendar por telefone e passar por uma triagem. O FG Comunidade está localizado na Avenida Ayrton Senna da Silva, 3990, e funciona nos três turnos. Informações e agendamento pelos telefones: (81) 3461.5571 | (81) 3461.5585.

SEM COMENTÁRIOS