3ª edição do Festival REC’n’Play termina amanhã

Programação do Festival REC’n’Play aumentou neste ano e promove atividades que abordam tecnologia, cidades inteligentes e economia criativa

A terceira edição do Festival REC’n’Play começou na quarta-feira (2) e será encerrado amanhã (5). O evento que conecta cidades inteligentes, economia criativa e tecnologia reuniu mais de 300 atividades, como palestras, oficinas e workshops, em num total de 600 horas de programação. Isso sem constar o tempo dedicado a conversas e debates com personalidades.

O público que já conferiu algumas destas atividades se inscreveu de forma gratuita pelo site oficial do evento.

Além disso, também foi lançado um aplicativo que também auxiliou os participantes com informações sobre a programação. Bastava escolher qual a atividade desejada e ‘favoritar’ as preferidas para que o usuário criasse a própria agenda.

Já o acesso aos espaços das atividades aconteceu por meio da leitura de um QRCode recebido por e-mail logo após a inscrição no site. Com isso, não há necessidade da pessoa se credenciar durante os dias de evento e, consequentemente, foi criada uma otimização de tempo.

Organização do Festival REC’n’Play

O Festival REC’n’Play é viabilizado pela parceria entre Porto Digital, Ampla Comunicação e o Sebrae-PE. O reflexo positivo do último ano se refletiu nesta edição com o aumentou da programação em 30%.

Segundo os organizadores, o REC’n’Play estima ter alcançado um público de 20 mil pessoas durante os quatro dias de evento. Para isso, foram utilizados 18 espaços, situados no Bairro do Recife, entre eles o Cinema do Porto Digital (inaugurado durante o festival), e ainda do Fab Lab (espaço maker da Rua da Moeda), Accenture e Cesar School, entre outros locais.

O festival também contou com o apoio da Prefeitura do Recife, que ajudou a promover 105 atividades durante esses quatro dias, além da colaboração do Governo do Estado.

Metas do Festival

A ideia da organização do evento REC’n’play é de promover o festival para todo o Recife Antigo, por meio de atividades realizadas em espaços da Avenida Rio Branco, Rua da Guia e Praça do Arsenal.

Outra intenção é contar com espaços voltados aos negócios digitais e ao mercado, por meio da iniciativa REContent Conexão e Negócios, e da cultura maker.

Tecnologia

Bastante presente no REC’n’play, a tecnologia será debatida na intenção de atrair novas pessoas para o mercado, segundo Pierre Lucena, presidente do Porto Digital. Ele destaca também que a meta das próximas edições é nacionalizar o evento.

Em declaração ao portal Folha PE, ele afirmou:

“O grande objetivo é criar um ambiente para convencer os mais jovens a atuarem na tecnologia, queremos convencer para chegar perto da tecnologia, para conciliar com as carreiras. Temos a oportunidade para mostrar o que fazemos e trazer para cá o que está sendo discutido fora do País. A gente tem muitas discussões sobre empreendedorismo e grandes nomes nacionais que queríamos trazer desde o ano passado, gostaria de trazer mais tecnologia de rua para o evento, que possam ser perceptivas para encantar quem está presente, isso que queremos fazer no futuro”.

Atrações do Festival REC’n’play

Para este ano, foram convidados a integrar as atividades do Festival REC’n’play grandes personalidades voltadas ao entretenimento, jornalismo, economia e tecnologia.

Entres os destaques, estavam: o empresário e apresentador Luciano Huck; os jornalistas Caco Barcelos e Luis Nassif; a presidente da Microsoft Brasil, Tânia Consentino; o CEO da Mercedes-Benz do Brasil, Phillipp Scheimer, o economista e ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco e o professor de criatividade Murilo Gun, entre outros.

Fonte: Folha PE

*Foto: Divulgação