Aeroporto de Recife passará por reforma e ampliação

Aeroporto de Recife fará intervenções com a intenção de gerar mais conforto aos passageiros que transitam pelo terminal aéreo, levando mais turistas ao estado

Na última sexta-feira (19), foi assinado o contrato que visa intervenções no Aeroporto Internacional do Recife (PE). A obra de reforma pretende ainda ampliar as instalações do local que é um portante espaço para o turismo do estado pernambucano. Pois por lá chegam muitos turistas o ano todo.

Reforma do aeroporto de Recife

O contrato firmado pela Aena Brasil, administradora do terminal integra o contrato de concessão feito pela empresa junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

Além disso, o pacote de melhorias inclui a extensão das pontes de embarque e capacidade operacional, incremento das áreas de pista, táxi e pátio de voo. A expectiva é de que as obras comecem em meados de 2022 e sejam finalizadas em 2023.

Impacto

Contudo, para Gilson Machado Neto, ministro do Turismo, acredita que as obras feitas pela concessionária devem impactar diretamente o turismo de Pernambuco, e também do restante do país. Isso porque a expansão do espaço implica em um maior número de voos e de turistas na região.

“Essa é a obra que o turismo de Pernambuco tanto esperava. Com isso, ampliaremos o número de voos em nosso estado, aumentaremos o número de visitantes, aqueceremos a economia pernambucana e o melhor, daremos conforto aos nossos passageiros.”

Obras iniciadas pela Aena Brasil

Ainda como parte incial do contrato de concessão, a Aena Brasil já fez obras vunculadas ás ações emergenciais requeridas pelo contrato com a Anac. Isso inclui: reforma de todos os banheiros, instalações de ar-condicionado, sinalização, wi-fi grátis, iluminação, escadas rolantes, acessibilidade, correção de falhas de alvenaria, entre outras melhorias.

A empresa também administra outros cinco aeroportos na região: Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), e Campina Grande e João Pessoa, na Paraíba.

*Foto: Reprodução/Paulo Paiva/DP