Aplicativo é capaz de monitorar ciclos de abastecimento de água

Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) é a responsável pelo desenvolvimento do app que monitora os ciclos de abastecimento de água do estado para preencher as lacunas de tempo existentes entre o horário previsto no calendário e o real horário de chegada da água aos moradores

Com o propósito de monitorar mais de perto as ações das “manobras”, que nada mais são do que as aberturas e fechamentos dos registros de passagem de água para as casas, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) criou um aplicativo capaz de fazer este acompanhamento do trabalho dos manobreiros.

O aplicativo funcionará como uma espécie de diário para os 113 funcionários que executam esse tipo de operação na Região Metropolitana do Recife, com a finalidade de garantir a chegada da água às torneiras.

Abastecimento de água

A Compesa passou a usar o app nas manobras de abastecimento de água do município de Goiana, no segundo semestre de 2019. O sistema foi desenvolvido pelos colaboradores, com o intuito de ser uma ferramenta de trabalho interno. A proposta é acompanhar todos os passos das atividades, que visa o preenchimento das lacunas de tempo existentes entre o horário de abastecimento previsto no calendário e o real horário de chegada da água aos moradores.

O controle é feito a partir do Centro de Controle Operacional (CCO), situado no bairro do Curado, o local conta com monitores que controlam toda a rede de distribuição da Região Metropolitana. A técnica permite que manobreiro receba um comando da gerência da párea em tempo real por meio de um celular. Informações como data, hora e nome do funcionário responsável pela atividade aparecem automaticamente no sistema.

Todo mês, os relatórios extraídos do app serão checados junto ao calendário de abastecimento de água das áreas, o que corresponde que será possível constatar as intercorrências mais frequentes que causam atrasos nos horários de começo e fim dos ciclos, como revela Manuela Marinho, presidente da Compesa.

Já o diretor Técnico de Engenharia da Compesa, Flávio Figueiredo afirma o seguinte:  

“Aqui em Recife vai ser implantado na gerência leste, que pega alguns dos principais bairros da cidade. É preciso ainda fazer um estudo das manobras nos pontos de distribuições.”

Implementação do sistema

Ele disse também que a previsão de implementação no Recife pode ocorrer ainda neste primeiro semestre. Já o manejo do controle das águas ficou mais tranquilo, pois o aplicativo é bastante simples e interativo.

Antes do aplicativo de abastecimento de água, o controle era realizado de modo estático, por meio de papéis e planilhas que os próprios empregados preenchiam, concluiu o diretor:

“Era tudo muito burocrático e lento. Agora, ficou mais ágil e mais confiável. Os funcionários recebem as demandas pelo celular com todas as instruções, de por exemplo, quantas voltas ele vai ter que dar a volta no registro de determinado cano e também, de que horas que essa operação tem que ser fita.”

Fonte: Folha de Pernambuco

*Foto: Divulgação