Arco Viário Metropolitano: Conselho de Biologia debate impacto ambiental

Arco Viário Metropolitano será debatido por meio de live que ocorre no dia 27 de julho, ás 19h30, no canal do Conselho no YouTube

Na próxima terça-feira (27), o Conselho de Biologia da 5ª região (CRBio-05) promove um debate para trazer a perspectiva do impacto ambiental do Arco Viário Metropolitano e de como esta questão afeta economicamente o estado e as pessoas no projeto atual. A live será às 19h30, no canal do CRBio-05 no YouTube.

Live sobre o Arco Viário Metropolitano

A live leva o tema “Prevenir ou compensar? Arco Viário Metropolitano, biodiversidade e economia de Pernambuco”, com mediação da conselheira secretária do CRBio-05, Rachel Lyra.

Além, disso, o ponto principal do debate é em relação ao trecho que vai da BR 101 Norte à BR 404, no limite de Paudalho/São Lourenço. Essa extensão gera um impacto ambiental prejudicial não só pela mata, mas pelas nascentes ribeirinhas.

De acordo com Eduarda Larrazabal, representante do CFBio e do CRBio

“O grande objetivo do CRBio-05 é contestar o impacto ambiental de um dos traçados do Arco porque ele passa justamente pela Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia Beberibe. O projeto atual impacta diretamente na fauna e na flora.”

Convidados da live

O encontro virtual terá a presença de oito convidados/as:

  • A secretária Executiva da Semas/PE, Inamara Mélo;
  • A presidente do Conselho Federal de Biologia (CFBio), bióloga Maria Eduarda Lacerda Larrazábal;
  • A professora Bruna Bezerra e professor Enrico Bernard, ambos do Departamento de Zoologia da UFPE;
  • O Yuri Marinh, gestor do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (CETAS Tangara);
  • As professoras Ednilza Maranhão e Ana Carolina Lins e Silva, ambas da UFRPE;
  • E a Cinthia Lima, analista ambiental da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e gestora da APA Aldeia Beberibe.

Para Eduarda Lacerda Larrazábal:

“Entre as pautas da discussão estão a situação atual dos planos para o Arco Viário Metropolitano, o impacto de estradas na fauna, o custo de reabilitação da fauna de Pernambuco, o uso sustentável e o território da Mata Atlântica em Pernambuco – manutenção da vida/agroecologia, estoque x perda de carbono e a construção do Arco Viário Metropolitano, estradas, colisões e pandemias e o papel da APA Aldeia Beberibe para Pernambuco.”

O projeto

O projeto do Arco Viário nunca saiu do papel. Isso porque ele vem sendo discutido há 20 anos, com o objetivo de desafogar a Região Metropolitana do Recife (RMR).

Além disso, ele pretende ligar Igarassu ao Cabo de Santo Agostinho. Novamente no centro das discussões, o Conselho Regional de Biologia da 5ª Região (CRBio-05) ressalta que é necessário respeitar o meio ambiente, com sustentabilidade.

Serviço

Tema: “Prevenir ou compensar? Arco Viário Metropolitano, biodiversidade e economia de Pernambuco”
Data: 27/07/2021
Horário: 19h30
Canal: YouTube do CRBio-05