Começa a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Começou ontem (21), a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNTC). O evento pretende reunir mais de cinco mil atividades em todo o Brasil, com o intuito de aproximar mais a produção científica da população. A cerimônia de abertura ocorreu em Brasília, onde autoridades destacaram o quanto é importante popularizar as pesquisas por aqui e de promover carreiras ligadas à produção de conhecimento junto aos jovens.

Semana Nacional de Ciência

Segundo Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, é preciso desmistificar a ciência como sendo algo ligado a um pesquisador de jaleco branco. É mais do que isso. Portanto, os eventos distribuídos por todo país devem contribuir para comprovar que as inovações existem na rotina das pessoas.

Pontes ainda ressaltou à Agência Brasil:

“Às vezes você vê, principalmente no meu setor, gente duvidando que o homem chegou à Lua e outros temas. Isso vem de uma divulgação científica deficiente, por isso precisamos melhorar a divulgação científica, assim como o ensino de ciência nas escolas”.

Ele ainda disse que o programa de sua pasta “Ciência na Escola”, em que pesquisadores visitam escolas e alunos que são levados às instituições de ensino e pesquisa, possui ações como as olimpíadas de matemática, astronomia e robótica. Com isso, o jovem tem uma explanação melhor sobre o que é trabalhar nesta área.

Ponto de partida

Já para Gilvan Máximo, secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é o principal projeto do setor, em que uma semente pode despertar o interesse de jovens que podem se transformar em cientistas no futuro. Além disso, as exposições do evento servem para evidenciar de modo didático as várias inovações que podem auxiliar as próximas gerações.

Como exemplo, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Regional, Antônio Carlos Futuro, destacou o tema da semana Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável. Para ele, é preciso avançar em pesquisas que consigam trazer uma probabilidade de transformação digital e que se conecte à sustentabilidade.

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, pontuou a necessidade de mais pesquisas em sua área, que atualmente é datada em uma balança comercial negativa de US$ 26 bilhões (R$ 107,38 bilhões). Para ele, as inovações na área de genética podem trazer ganhos importantes ao Brasil.

“Fundamental despertar os jovens para inovações em um país que tem o desafio de dar saúde como direito”.

Abertura da Semana Nacional de Ciência

A cerimônia de abertura foi realizada dentro da estrutura montada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, na capital federal, apelidada de Avenida da Ciência. Mais de 180 expositores participarão da 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em um espaço de mais de 21 metros quadrados. No pavilhão estarão expostos desde aeronaves e carros autônomos, passando por máquinas, inovações e projetos de pesquisa.

Projetos

O projeto de microtecnobiologia de microalgas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, comandado pela oceanógrafa Alinne Junqueira, é um dos que estão expostos no pavilhão. Ela e seus colegas demonstrarão dados sobre o papel das microalgas e seus benefícios. Ela ainda explicou:

“Além de elas terem um papel primordial ecológico na cadeia alimentar dos oceanos, elas também apresentam uma grande aplicação como complemento alimentar”.

Em relação ao corpo humano, Maria Clara Pelegrini, que é aluna de enfermagem da Universidade de Brasília, apresenta o projeto Museu da Anatomia Humana. A iniciativa reúne peças e técnicas relacionadas a este tema.

Programação completa

Até domingo (27), mais de 5,2 mil atividades devem ser oferecidas por 172 instituições vinculadas aos governos federal, estaduais e municipais, além de centros de pesquisa, escolas e entidades da sociedade civil. No total, eventos organizados para a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia serão promovidos em 278 municípios, em 23 estados e no Distrito Federal.

Para acessar a programação completa, basta entrar na página do evento no site do MCTIC.

Fonte: Agência Brasil

*Foto: Divulgação / Agência Brasil