Financiamento para ajuste fiscal é aprovado em Goiás, Rio e Recife

Financiamento para ajuste fiscal conta com empréstimos internacionais no valor de US$ 749,2 milhões para implementarem programas

As prefeituras de Recife, do Rio de Janeiro, e do estado de Goiás, receberão financiamento internacional no valor de US$ 749,24 milhões. O objetivo é implementar programas de ajuste fiscal. Além disso, as operações de crédito foram aprovadas pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério da Economia.

Financiamento para ajuste fiscal

O financiamento para ajuste fiscal pretende capacitar gestores para reduzirem gastos, elevarem suas receitas e tornarem mais eficaz a administração dos recursos públicos.

Aporte internacional

Por outro lado, o governo do estado de Goiás tomará um financuamento de US$ 510 milhões do Banco Mundial. A ideia é colocar em prática o programa de sustentabilidade fiscal, econômica e ambiental. Vale lembrar que em 24 de dezembro, o estado aderiu ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), dois anos depois de decretar calamidade nas contas públicas.

Segundo o Ministério da Economia, o empréstimo do Bird acontece no âmbito do programa. Já o RRF prevê a suspensão do pagamento das dívidas de estados com dificuldades financeiras em troca de um programa de ajuste fiscal.

Rio de Janeiro e Recife

Por outro lado, a cidade do Rio de Janeiro receberá um empréstimo de US$ 135,24 milhões, também do Banco Mundial. O montante será destinado a implementar ações voltadas ao equilíbrio fiscal e à recuperação econômica da administração municipal. Por fim, Recife foi autorizada a contrair financiamento de US$ 104 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento com a mesma finalidade.

*Foto: Divulgação