Municípios da RMR saem do período de quarentena

Com o fim da quarentena, veja o que muda para os cinco municípios da RMR (Região Metropolitana do Recife), que voltam a obedecer os mesmos pontos do restante do Estado de Pernambuco

Encerrada ontem (31), depois de 16 dias, o período de lockdown em cinco municípios da RMR (Região Metropolitana do Recife) estabilizou o achatamento da curva da epidemia de Covid-19, conforme anunciou o Governo de Pernambuco.

Municípios da RMR

O período de isolamento social desta região pernambucana compreende as cidades de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. Todos eles apresentaram elevação na taxa de achatamento da curva, sendo agora de 2,6 pontos percentuais frente aos 16 dias anteriores.

Com o término da medida mais rígida de quarentena, os cinco municípios da RMR voltam a obedecer aos mesmos pontos do restante do Estado. Na pratica, o rodízio de veículos, por exemplo, não está mais em operação a partir de hoje (1º).

Além disso, o Governo do Estado anuncia nesta segunda a retomada gradual das atividades e serviços da economia. O plano prevê um prazo de 11 semanas, dividido em etapas para sua implementação.

Confira o que muda com o fim do período de isolamento mais rígido:

  • Fim do rodízio de veículos;
  • Não haverá mais bloqueios de fiscalização;
  • Não será mais necessário apresentar declaração de atividade ou serviço essencial.

O que continua valendo:

  • Recomendação de isolamento social;
  • Uso obrigatório de máscaras em todo o Estado;
  • Proibição de aglomeração de mais de 10 pessoas, exceto em atividades essenciais e respeitando as normas sanitárias;
  • Fechamento de instituições de ensino, comércio, praias, parques, calçadões, bares, restaurantes, academias, cinemas, centros culturais, eventos e outras atividades e estabelecimentos não essenciais;
  • Bares e restaurantes podem continuar vendendo por delivery ou como ponto de coleta;
  • Continuam abertos supermercados, padarias, mercadinhos, postos de gasolina, farmácias, bancos, casas lotéricas, casas de ração animal, fornecimento de água mineral e gás, e outros serviços considerados essenciais.

Fonte: Folha de Pernambuco

*Foto: Divulgação/Bobby Fabisak/ JC Imagem