Nordeste recebe R$ 500 milhões, ajuda veio do Ministério do Turismo

Nordeste recebe R$ 500 milhões, cujo montante faz parte dos R$ 5 bilhões destinados ao setor no combate aos impactos gerados pela pandemia

Na segunda-feira (29), o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto participou em Fortaleza (CE) da cerimônia que oficializou o repasse de R$ 500 milhões do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) ao Banco do Nordeste (BNB). No fim de março ainda foram liberados os primeiros R$ 250 milhões.

Nordeste recebe R$ 500 milhões

Nordeste recebe R$ 500 milhões, cujo montante faz parte dos R$ 5 bilhões destinados ao setor no combate aos impactos gerados pela pandemia.

Durante a cerimônia, o ministro Gilson Machado entregou ao presidente do BNB, Romildo Rolim, um cheque simbolizando o repasse dos recursos.

Recursos

Além disso, o Nordeste possui grande potencial de contratação dos recursos do Fungetur. Atualmente, o Fundo conta com 23.918 prestadores de serviços turísticos registrados no Cadastur. O sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas atuam na cadeia produtiva do setor. Apenas no Ceará, o número chega a 2.601.

Contudo, o ministro do Turismo ressaltou também que o Fungetur é essencial para garantir o funcionamento das companhias. Assim como a manutenção dos empregos no setor, principalmente neste período.

“Sabemos da importância que o turismo tem e pode ter na economia do Nordeste. Temos tido um trabalho exemplar na manutenção de empregos e, entre os países turísticos, somos um dos que mais salvaram postos de trabalho.”

Papel do Fungetur

O papel do Fungetur é uma linha de financiamento, com recursos do Ministério do Turismo. Todavia, a pasta vem enfrentando o cenário de crise sanitária no país. Sendo assim, ele conta com taxas (até 5% ao ano, acrescida da Selic) e prazos (até 240 meses) diferenciados para ajudar empreendimentos turísticos em todo o Brasil.

MEI

Vale destacar que do universo contratado, 93% dos recursos foram destinados a Microempreendedores Individuais (MEI) e micro, pequenas e médias empresas.

Já 83% dos contratos assinados neste ano foram para capital de giro. Além disso, o Fungetur possui, hoje, 27 instituições financeiras credenciadas a operar os mais de R$ 5 bilhões de recursos liberados pelo Ministério do Turismo neste ano.

*Foto: Divulgação