Olinda lança novos editais culturais via lei Aldir Blanc

Olinda lança novos editais culturais via chamamento público para contemplar propostas de produção e formação artísticas, além de mestres da cultura popular

Na última segunda-feira (30), veio a público que artistas e profissionais da cultura olindenses poderão se inscrever nos dois novos editais da Lei Aldir Blanc – LAB 2.0, de 18 a 29 de outubro.

O chamamento público foi lançado pela Prefeitura de Olinda, por meio da Secretaria de Patrimônio, Cultura e Turismo.

Olinda lança novos editais culturais

Olinda lança novos editais culturais com um aporte financeiro que totaliza mais de R$ 1 milhão. O montante será distribuído entre dois editais. O Conecta Arte é dedicado à produção e formação artística. Já o prêmio Memória Viva é destinado às mestras e mestres da cultura tradicional e popular do município.

No mês de maio, outra iniciativa da Lei Aldir Blanc proporcionou a gravação de um álbum de artistas pernambucanos, intitulado “Ontem é Muito Longe Daqui: Disco de Poemas”. O disco está disponível no YouTube, Spotify, Soundcloud e Bandcamp.

Já no mês de abril, a cidade lançou a websérie Mestras Coquistas de Olinda, também podendo acompanhar pelo YouTube, com entrevistas de quatro lideranças femininas negras do coco pernambucano.

Envio das propostas

Para participar dos editais, os artistas poderão enviar propostas nos seguintes segmentos:

  • Artes Plásticas;
  • Artes Gráficas e Congêneres (Artes Visuais);
  • Artesanato;
  • Circo;
  • Cultura Popular e Tradicional;
  • Dança;
  • Design e Moda;
  • Fotografia;
  • Gastronomia;
  • Literatura;
  • Música;
  • Patrimônio;
  • Teatro;
  • Audiovisual e Artes Integradas.

Mapa Cultural de Pernambuco

Vale ressaltar que para concorrer aos financiamentos é preciso estar cadastrado no Mapa Cultural de Pernambuco.

Os editais estão disponíveis no site do mapa. O objetivo é alcançar 274 propostas nos dois editais, com prioridade para os artistas e produtores não contemplados na edição passada.

*Foto: Divulgação/Sandro Barros/Prefeitura de Olinda