Operação Lei Seca: Ipem-PE avalia bafômetros

Segundo o Ipem-PE, para que estes dispositivos utilizados na operação Lei Seca sejam válidos, eles necessitam de certificação técnica para poderem emitir resultados confiáveis

No dia 8 de janeiro, o Instituto Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) vistoriou 11 etilômetros, mais conhecidos como bafômetros. Os dispositivos são utilizados na operação Lei Seca pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) para reduzir acidentes por embriaguez.

Ipem-PE – como verificar a qualidade do bafômetro

Para atingir resultados confiáveis, é preciso que o etilômetro possua certificação técnica que é garantida periodicamente com as verificações que são feitas anualmente. Para conseguir tal certificação, é preciso que, antes mesmo de vender os aparelhos, os fabricantes ou importadores submetam os bafômetros a uma avaliação inicial para garantir que os dispositivos meçam corretamente a concentração de álcool encontrada no ar expirado.

Quando aparelho passa no teste, o Ipem-PR emite um certificado e um laudo de exame metrológico para o dispositivo, que é reconhecido mediante uma etiqueta de verificação afixada em lugar visível ao usuário.

Reparos no aparelho

Dentro de um prazo de um ano ou sempre que o bafômetro passar por algum reparo, o instrumento necessita ser submetido a uma nova avaliação metrológica, chamada de verificação subsequente.

Nos testes realizados pelo Ipem-PE são constatados primeiramente que, o sopro do indivíduo é simulado com ar sintético sem álcool e em seguida é acionado uma válvula ligada a um pedal que libera o fluxo de ar a ser medido pelo bafômetro. Na sequência, são feitos ensaios com três concentrações distintas de etanol em água.

Ipem-PE – inspeção do dia 8 de janeiro

Na inspeção realizada no dia 8 de janeiro nos 11 dispositivos recebidos pelo Ipem-PE, as avaliações diziam respeito ao instrumento do sopro sem álcool e a do primeiro ensaio com concentração de etanol.

De acordo com Adriano Martins, presidente do instituto:

“A confiabilidade metrológica nestes instrumentos é de grande importância, pois colabora para o processo educativo que resulta na cultura de segurança.”

Os resultados serão divulgados em breve.

Fonte: Folha de Pernambuco

*Foto: Divulgação