Parquinho da Vacina: crianças podem se vacinar em dois endereços do Recife

Parquinho da Vacina visa estimular a vacinação perdiátrica contra a Covid-19

Mais uma vez o Parquinho da Vacina é montado no Recife. A ação itinerante é realizada neste fim de semana, pela prefeitura da cidade para incentivar a vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra o coronavírus. Os pais podem levar os pequenos em dois endereços.

Neste domingo (13), as crianças podem se dirigir à Escola de Referência em Ensino Fundamental Caic Creusa Barreto Dornelas Câmara, em Santa Luzia. A imunização ocorre das 8h às 16h.

Parquinho da Vacina

Além disso, a expectativa da Secretaria de Saúde municipal é de vacinar ao menos 500 crianças durante todo o fim de semana. Mas vale lembrar que também houve vacinação na sexta-feira (11), na Escola Municipal Casarão do Barbalho, no bairro da Iputinga, onde 642 crianças foram imunizadas segundo a Sesau.

O Parquinho da Vacina conta com brinquedo inflável, jogo de futebol, pipoca e outros atrativos infantis.

Imunização infantil no Recife

Com início em 15 de janeiro, a imunização infantil no Recife, até o momento, conforme dados da prefeitura: foram vacinadas contra a Covid-19 um total de 37.274 crianças entre 5 e 11 anos. O número equivale a 23,36% de cobertura vacinal. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, a capital pernambucana possui 159.558 crianças nessa faixa etária.

Documentos

Ao chegar ao local de vacinação, o responsável pela criança deve apresentar documento oficial com foto que comprove filiação/responsabilidade. E também deve levar comprovante de residência em nome de um dos pais ou responsável legal.

Mas caso não possua esse último ou o certificado de domicílio eleitoral, é possível utilizar uma autodeclaração de moradia, elaborada especificamente para esta ação.

Além disso, os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, assim como o documento da criança e o comprovante de residência.

Endereços

Segundo a Sesau, a escolha das localidades acontece a partir de critérios de ocupação, vulnerabilidade e dificuldade de acesso. Durante as atividades, as equipes da Secretaria de Saúde da cidade realizam o cadastro das crianças no Conecta Recife e fazem a aplicação da dose na mesma hora, sem necessidade de agendamento.

*Foto: Reprodução/Daniel Tavares/PCR