Pessoas com retinopatia podem ficar surdas no futuro

Perda auditiva, em decorrência da retinopatia, pode ser mais intensa em pessoas que não possuem diabetes

A retinopatia, que é uma alteração vascular na retina, geralmente constatada em pacientes diabéticos, de acordo com estudos anteriores, também pode estar vinculada à perda auditiva em alguns idosos.

Retinopatia – pesquisa

Segundo os estudos de agora de Sun Joo Kim e de colaboradores da Faculdade de Medicina Johns Hopkins, nos Estados Unidos, foi publicado recentemente uma pesquisa na revista Jama ORL, Head & Neck Surgery, em que é revelado que há uma associação da surdez com a retinopatia em pacientes não diabéticos.

Foram examinados 1.458 pessoas para ter a visão e a audição investigadas.

Desse total, 453 que possuem diabetes, 68 deles tinham retinopatia. Em relação aos 1.005 não diabéticos, 42 apresentaram a enfermidade. Já a perda auditiva, apesar de vinculada à presença de retinopatia nos dois grupos de pacientes, era ainda mais evidente entre os que não tinham diabetes.

Conclusão dos pesquisadores

Com isso, os pesquisadores chegaram à conclusão que entre idosos não diabéticos o diagnóstico precoce de retinopatia daria a chance de constatar precocemente uma futura tendência à perda da audição.

A enfermidade pode ser diagnosticada por meio de uma fotografia da retina. Considerado um método não invasivo que mede as modificações presentes nos microvasos sanguíneos do fundo do olho.

Importância do diagnóstico precoce

Para o cientista Sun Joo Kim e sua equipe, a importância do diagnóstico precoce da perda auditiva verificada em idosos está associada à importante diminuição na qualidade de vidas dessas pessoas.

Além disso, a surdez também pode corroborar com um fator de risco para efeitos adversos à saúde e pode causar uma mobilidade limitada. A condição pode ainda contribuir para o surgimento de sintomas ligados à depressão, demência e outras consequências negativas.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação