Agricultura Familiar de Pernambuco: conheça ações do segmento

Em 2021, a Agricultura Familiar de Pernambuco teve ações estratégicas promovidas pelo IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco)

Com o propósito de fortalecer a Agricultura Familiar do Estado, o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) promoveu ações estratégicas durante o ano de 2021. Isso incluiu:

  • investimentos no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA);
  • distribuição de sementes no Sertão e no Agreste pernambucano;
  • e a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica com o Banco do Nordeste.

Agricultura Familiar de Pernambuco

Agora, para o presidente do IPA, Kaio Maniçoba, a realização das ações visa o agricultor e suas demandas. Portanto, tais iniciativas integram uma cadeia produtiva e estão interligadas à economia local.

“Quando a gente fala do Laboratório de Análise do Solo, é porque o agricultor, para poder plantar, nós precisamos fazer a análise para saber o que a terra precisa. Quando falamos da entrega de sementes, já é a etapa seguinte, nós damos a semente e oferecemos ao extensionista para ajudar na parte técnica. Já na etapa do investimento no PAA, que é a seguinte, ele tem a garantia de que vai vender a produção e nós temos a garantia de ter o dinheiro para comprar.Toda essa cadeia é importante e uma não anda sem a outra.”

Além disso, a celebração do Acordo de Cooperação Técnica com o Banco do Nordeste, segundo o IPA, aparece como destaque, revela Maniçoba.

“Há mais de 10 anos o IPA não tinha nenhum convênio com o banco, mas a gente conseguiu voltar a fazer contratos. Isso faz com que a gente realize projetos para os agricultores. Nós conseguimos conveniar também com o Banco do Brasil e estamos bem encaminhados para um convênio com a Caixa Econômica.”

Principais ações da Agricultura Familiar de Pernambuco

Em relação à área da Extensão Rural, mais de 17.282 mil famílias agricultoras foram assistidas pelo IPA em 2021, entre indígenas, pescadores, assentados, quilombolas e povos tradicionais.

Contudo, anualmente, o IPA realiza também a distribuição de sementes de sorgo, milho e feijão no Sertão e Agreste pernambucano. Apenas em 2021, foram distribuídos 856.310 quilos de sementes com um investimento de mais de R$ 4.128.009. Foram beneficiadas 142.719 famílias. Já para este ano, o investimento é de R$13 milhões. Ou seja, o valor é o maior dos últimos 10 anos.

PAA

Por outro lado, no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), modalidade Doação Simultânea, o IPA contabiliza 585 entidades sócio assistenciais atendidas, 2845 agricultores fornecedores de produtos agrícolas e 400 mil refeições viabilizadas. E ainda foram adquiridos 3.019.300 quilos de alimentos, com investimento de R$ 8 milhões e 115 mil.

A estimativa é de que foram oferecidas uma média de 36 mil refeições ao mês. Dos agricultores fornecedores, foram incluídos produtores orgânicos e indígenas. Deste total, 40% são mulheres.

Expectativa para 2022

Por fim, em razão das abundantes chuvas no mês de dezembro, a expectativa para 2022 é de otimismo para os produtores rurais, afirma o presidente do IPA:

“Estou muito otimista este ano, porque as chuvas estão acontecendo em abundância desde dezembro. Algumas ações ainda precisam ser realizadas, de desenvolvimento e infraestrutura, mas enquanto aquilo que somos extremamente dependentes está sensacional esse ano, que é a chuva, tenho certeza que vai ser um ano de bons frutos.”

*Foto: Reprodução/Adriano Manoel/Folha de Pernambuco