Ritmo brega agora é patrimônio imaterial do Recife

Ritmo brega conquista reconhecimento por meio de lei que trata sobre sua devida importância para o movimento cultural e que foi sancionada ontem (1º)

Na quinta-feira (1º), a capital de Pernambuco, Recife, decretou por meio de uma lei, que o ritmo brega agora é considerado patrimônio cultural imaterial do Recife. A lei, sancionada ontem, foi aprovada pela Câmara Municipal em junho, a iniciativa ganhou a assinatura do prefeito João Campos.

Além disso, o prefeito ressaltou a importância do movimento de cultura musical para a economia da cidade e se diz um admirador do ritmo brega:

“Tenho um respeito imenso pelo Brega – assim como tenho por todas as outras representações culturais da nossa cidade. Mais que um ritmo, esse movimento cultural envolve música, dança, comportamento, e é uma expressão autêntica da nossa periferia, que precisa ser fortalecido e preservado. O brega romântico, o brega-funk e o passinho estão no cotidiano das pessoas, criam tendências, mobilizam multidões e fazem a economia girar. Estaremos cada vez mais juntos e misturados, não apenas no discurso.”

Por outro lado, vale destacar que a música independente local tem crescido cada vez mais. E isso apesar da pandemia, juntando a velha guarda com novos nomes da música pernambucana.

Ritmo brega como patrimônio cultural imaterial do Recife

O projeto de lei é de autoria do vereador Marco Aurélio Filho (PRTB) e passou por duas votações antes de ser enviado à sanção, explicou o autor.

“A partir do momento que a gente na Câmara consegue aprovar esse projeto, a gente está incluindo o movimento nas discussões de políticas públicas.”

Segundo o texto:

“A iniciativa é uma forma de incentivar e valorizar os artistas, dançarinos, empresários e todos aqueles que direta ou indiretamente contribuem com o cenário econômico e cultural da cidade do Recife”.

Como foi a reunião que resultou na sanção da lei

Além de Marco Aurélio Filho e do presidente da Câmara Municipal, Romerinho Jatobá, estiveram presentes à assinatura alguns representantes da cena cultural do ritmo brega.

Nomes como Michelle Melo, Sheldon, Dany Myler, Vitória Kelly, Estilo Bregoso, Diego Zica, Tiago Gravações, Palas, Elvis, Neiff, Valquíria Santos, Eliab e Alexandre do Brega Bregoso compareceram à Prefeitura do Recife para acompanhar a oficialização.

*Foto: Divulgação/Marcos Pastich/PCR