TV Pernambuco exibe curtas-metragens do CINE PE 2020

CINE PE 2020 terá a chance de exibir ao menos 31 filmes no horário nobre da emissora pernambucana até dia 18 de dezembro

A partir de hoje (14), o Novo Cine PE 2020 terá a chance de exibir seus curtas-metragens das mostras competitivas, na TV Pernambuco. O evento de cultura segue até esta sexta-feira (18).

Assim como outros festivais de cinema, a mostra deste ano também será virtual, por causa da pandemia de Covid-19. Na semana passada foi a vez do Cine Ceará exibir seu festival em formato online, pelo YouTube e canal TVC.  

Cine PE 2020 na TV Pernambuco

Em torno de 31 curtas serão exibidos pela emissora educativa, que é filiada à TV Brasil. As produções poderão ser vistas entre 20h e 21h30. Além disso, os telespectadores poderão conferir os filmes vindos das cinco regiões do Brasil. Os representantes deste ano são oriundos dos seguintes estados: Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Mostra virtual do CINE PE 2020

Em razão da pandemia, esta é a primeira vez que o festival de cinema será exibido pela internet e televisão. Nesta edição multiplataforma os filmes selecionados pelos curadores já foram exibidos no Canal Brasil, além da plataforma de streaming Canais Globo.

Além disso, a votação popular do Cine PE 2020 continua disponível no aplicativo oficial do festival ou pelo site.

Programação completa do CINE PE 2020

Segunda (14) – Panorama Pernambucano – Classificação Etária – 12 anos

1. O Quarto Negro (Fic/PE), de Carlos Kamara: 22’00” – 10 anos

2. Mata (Doc/PE), de Coletivo Documentando | Marlom Meirelles: 10’00” – Livre

3. Nimbus (Ani/PE), de Marcos Buccini: 11’00” – Livre

4. O Menino que Morava no Som (Fic/PE), de Felipe Soares: 19’58” -12 anos

5. Presente de Deus (Doc/PE), de Daniel Barros: 14’00” – Livre

Terça (15) – Organismos sociais – Classificação Etária – 14 anos

1. Cozinheiras de Terreiro (Doc/PE), de Tauana Uchôa: 16’08” – Livre

2. Céu da Boca (Ani/SP>RS), de Amanda Treze: 7’00” – 10 anos

3. O que Pode um Corpo? (Doc/RS), de Victor Di Marco e Márcio Picoli: 13’50” – Livre

4. Neguinho (Fic/RJ), de Marçal Vianna: 20’15” – Livre

5. Reagente (Fic/RJ), de Paulo Copioba: 7’00” – 14 anos

6. Bonde (Fic/SP), de Asaph Luccas: 18’00” – 14 anos

Quarta (16) – Experimentações de gênero – Classificação Etária – 16 anos

1. A Casa e o Medo (Ani/MA), de Eduardo Aliberti, Henrique Truffi e Valentina Salvestrini: 4’00” -10 anos

2. Celular (Fic/PE), de André Pinto e Henrique Spencer: 9’00” – 10 anos

3. O Sentinela da Frágil Fortaleza (Doc/CE), de Alexandre Vale: 9’00” – Livre

4. Vigia – Um Olhar Para a Morte (Fic/BA), de Victor Marinho: 22’00” – 12 anos

5. Ex-Humanos (Fic/PE), de Mariana Porto: 17’00” – Livre

6. O Homem das Gavetas (Ani/SP>PE?), de Duda Rodrigues: 8’56” – 16 anos

7. O Mundo de Clara (Ani/PE), de Ayodê França: 7’00” – Livre

8. Perdidos (Fic/PE), de Eduardo Santos e Renata Malta: 1’00” -Livre

Quinta (17) – Espaços e discursos – Classificação Etária – 14 anos

1. Manaus Hot City (Fic/AM), de Rafael Ramos: 13’00” – 12 anos

2. Estação Aquarius (Doc/AL), de Fernando Brandão, Flávia Correia, Jairis Meldrado, Levy Paz, Rayane Góes e Ticiane Simões: 13’47” – Livre

3. Metroréquiem (Doc/PE), de Adalberto Oliveira: 12’26” – 14 anos

4. Vai Melhorar (Fic/RN), de Pedro Fiuza: 17’20” – 12 anos

5. Taoquei? (Doc/BA), de Klaus Hastenreiter, Chris Mariani e Clara Ballena: 9’58” – 10 anos

6. Baixas lendas da classe média alta I: Janaína sem cabeça (Fic/MG), de Bruna Schelb Corrêa: 7’48” – Livre

7. Tá Foda (Ani/RS), de Aline Golart, Denis Souza, Fernanda Maciel, Icaro Castello, Ligia Torres e Victoria Sugar: 4’20” – 12 anos

Sexta (18) – Retratos de épocas – Classificação Etária 10 anos

1. Cronofobia (Fic/GO), de Luis Calil: 18’00” – 10 anos

2. Eu.Tempo (Doc/PE), de Thaíse Moura: 19’00” – Livre

3. Fragile (Ani/MG), de Ramon Faria: 10’00” -Livre

4. Cidade Natal (Doc/SP), de Ana Luísa Mariquito: 12’00” – Livre

5. Duda (Fic/PR), de Eugenia Castello e William Biagioli: 15’00” – Livre

*Foto: Divulgação/Bruno Polidoro