Volume de reservatórios de bacias deve fechar o mês em baixa

A previsão é do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, que afirma que o volume de tais reservatórios de bacias deverá ser inferior a 40% para o mês de outubro

No início deste mês, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CSME), que é responsável pela avaliação do suprimento energético do Brasil estima que o volume dos reservatórios das principais bacias hidrelétricas do país deve ficar abaixo de 40% em outubro.

Nota sobre a situação dos reservatórios

No dia 2 de outubro, foi divulgada uma nota em que o comitê explica que o menor volume deve ser registrado nos reservatórios do Subsistema do Sudeste/Centro-Oeste, fechando este mês de período seco com somente 23,7% da capacidade. Já os reservatórios do Norte, o índice deve ser em torno de 31,5%; e aumentando entre o Nordeste e o Sul, apresentando volumes com capacidades de 37,3% e 38,7%, respectivamente.

Mesmo que os volumes de armazenamento dos reservatórios terem ultrapassado aos que foram verificados em setembro de 2018 (menos o da região Sul), o panorama é de um acompanhamento contínuo, segundo levantamento do CMSE. 

A nota publicada pelo comitê também disse o seguinte:

“Em função dos cenários de precipitação verificados, com valores abaixo da média histórica, principalmente na Região Sul, e das avaliações prospectivas apresentadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), foi ressaltada a importância do acompanhamento permanente das condições de atendimento”.

Análise de setembro

A análise de setembro demonstrou que, com exceção das regiões Centro-Oeste e Sudeste, todos os reservatórios funcionaram com capacidade acima de 40%, sendo a maior no Norte, com 48,7%; seguida por Nordeste, com 43,9%; Sul, com 41,6%; e as únicas abaixo, com 31,1%, referentes ao Subsistema Sudeste/Centro-Oeste.

Apesar da região Norte ter apresentado a maior média do mês passado, quem merece destaque é a região Nordeste, por ter enfrentados nos últimos anos condições climáticas severas. De acordo com o CMSE, esta área do Brasil conquistou uma boa recuperação em relação ao armazenamento dos reservatórios, que chegaram a alcançar 58% da capacidade. Foi o melhor índice constatado desde o ano de 2012, quando foi iniciado o longo período de seca na região.

O comitê ainda ressaltou que no mês de setembro o volume de chuvas foi inferior à média histórica em todas as bacias hidrográficas de interesse do Sistema Interligado Nacional (SIN). Dessa lista, podemos tirar apenas um trecho da montante da Usina Hidrelétrica de Três Marias, na Bacia do Rio São Francisco.

Para os próximos dias de outubro, a previsão é de chuva fraca nas bacias dos rios Iguaçu, Jacuí e Uruguai, todos situados na região Sul do país.

Fonte: Agência Brasil

*Foto: Divulgação / Chesf