Festival Brincando na Praça acontecerá em formato online

Festival Brincando na Praça é voltado ao público infanto-juvenil, com apresentações inéditas e oficinas, entre os destaques: Beatles Para Crianças, Barbatuques e Tiquequê

Com a pandemia, muitas atividades do setor de cultura tiveram de acontecer em formato online. Este é o caso do Festival Brincando na Praça, que terá uma segunda edição entre os dias 23 de julho e 01 de agosto.

Festival Brincando na Praça – programação

O line-up completo com uma programação inteiramente online e gratuita, reúne apresentações circenses, dança, música, teatro e várias oficinas.

Realização do Festival Brincando na Praça

O festival é realizado pela Muda Cultural e é voltado ao público infanto-juvenil. Além de conectar por meio da arte e da cultura, temas importantes como: diversidade, sustentabilidade, questões sobre equidade racial, de gênero, entre outros.

A transmissão é para todo o Brasil, pelas redes Facebook e YouTube, da Muda Cultural, a partir das 15h.

Produção artística

O Festival Brincando na Praça é uma grande oportunidade para conhecer a produção de arte do país. Isso tudo por meio de conteúdos como cenários, roupas, bonecos e instrumentos.

Além disso, também tem danças, percussões corporais, música e atividades interativas. Nestas, os visitantes podem aprender a confeccionar os seus instrumentos e o universo da dança de origem africana.

A apresentação de todas as atividades do festival é da mestre de cerimônias Palhaça Rubra.

Encontros

Nesta edição, o festival promoverá cinco encontros com diversidade de estilos. E ainda vai oferecer uma programação com mais de 20 atrações de diversas partes do país. O evento conta ainda com o patrocínio da WestRock e da Ferro + Mineração, do grupo J. Mendes, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Como foi a primeira edição do Festival Brincando na Praça

Na primeira edição, o Brincando na Praça contou com nome como Cia. Trucks, Grupo Esparrama, Cia. Clã do Jabuti e muitos outros. Foram oito dias de eventos, com 16 horas de atividades.

O diretor da Muda Cultural, Ítalo Azevedo reforça a importância da continuidade do evento.

“Selecionamos atrações com foco na vivência em família, para todos os públicos, e convidamos a comunidade a vir se divertir nessa festa.”

Apresentações deste ano

Entre as apresentações deste ano estão: Beatles Para Crianças – O Musical, A Pequena Semente do Tempo (Cia Navega Jangada), Sonhatório (Cia Truks), Catappum (Coletivo Catappum), Banda D’égua (Duo d’égua), O Jardim do Imperador (Cia Pelo Cano), Estupendo Circo di SóLadies (Circo di SóLadies), Circo de Lampezão e Maria Botina (Cia Caravana Tapioca), Bambaquerê (Grupo Corpo Molde), Lúdico (Cia Druw), Oficina Corpo Casa (Dança Sem Fronteiras), Workshow Dança Afro (Cia Fankama Obi), Monasciclos (Jujuba e Chicote), Além das Montanhas (Cia Mapinguary), Casada Comigo Mesma (Cia Asfalto de Poesia), Oficina de Confecção de Instrumentos (Orquestra Modesta), O Vaqueiro e o Bicho Froxo (Pia Fraus), No Reino das Água Doces (Agbalá Conta), Lúdico na Dança (Cia Druw), Pocket Show da Orquestra Modesta, Aula-espetáculo: Uma Viagem pelas Danças e Mitos Brasileiros (Nau de Ícaros), Fafá Conta Histórias pra Brincar e Sacudir o Esqueleto (Fafá Conta), Vivência Barbatuques (Barbatuques) e Tiquequê.

Investimento no futuro

Segundo Cynthia Wolgien, diretora de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade WestRock, o festival é um investimento no futuro.

“Para nós, da WestRock, cuidar da nossa gente e das comunidades onde estamos inseridos é uma questão de responsabilidade. Contribuir para que o nosso planeta seja um lugar melhor para nós e para as futuras gerações faz parte de nosso compromisso. Por isso, apoiamos e investimos em iniciativas como o projeto Brincando na Praça, que traz conhecimento em conteúdos tão importantes para a construção de uma sociedade justa e com oportunidade para todas as pessoas.”

*Foto: Divulgação/Karime Xavier