Governo de SP e RJ assinam termo de cooperação para compra da Coronavac

Com a compra da Coronavac, prefeito do RJ afirma que vacinação na cidade deve começar já no fim de janeiro

No último sábado (19), o prefeito eleito no Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assinaram um termo de cooperação para a compra da vacina Coronavac.

Na reunião de sábado à noite, ocorrida no Rio de Janeiro, Paes afirmou por meio da sua conta no Twitter:

“Entendemos que o ideal é que tenhamos um plano nacional de imunização —aquilo que pretendemos seguir— mas estamos preparando nossa rede de saúde para que ela possa atender os cariocas com a maior brevidade possível e sem riscos.”

Vale lembrar que no mês de novembro, a Anvisa determinou a paralisação dos testes da Coronavac após a morte de um dos voluntários. Porém, veio a público que o motivo do óbito foi suicídio. Com isso, os testes foram retomados imediatamente.

Consultas a outros laboratórios

Por outro lado, Paes disse também que estão sendo feitas consultas a outros laboratórios. No caso da Coronavac, o Instituto Butantan é o responsável pela produção nacional do imunizante, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Número de doses para a compra da Coronavac

Além disso, o prefeito do Rio ainda não deu informações quanto ao número total de vacinas que será comprado. Mas, por outro lado, o Eduardo Paes diz acreditar que a imunização deva começar já no fim do mês de janeiro:

“[Será feita] por grupos, com tranquilidade, com serenidade. Até lá, é respeitar as regras: enfim, algum isolamento, máscaras, as pessoas mais velhas em casa.”

Cronograma de vacinação

Por fim, Paes anunciou que o plano detalhado de enfrentamento contra a Covid-19 será divulgado no dia 28 de janeiro.

*Foto: Divulgação/Reprodução Twitter