Mercado de São José: João Campos anuncia reforma em meio a festas pelo aniversário da capital

Mercado de São José é um espaço histórico que fica no centro do Recife e receberá investimento de R$ 21,4 milhões para reforma; edital foi publicado no Dirário Oficial neste sábado (12)

Um dos símbolos mais importantes do Centro do Recife, o Mercado de São José, será reformado a partir deste abo. O objetivo é ampliar serviços no espaço. O anúncio foi feito hoje pelo prefeito João Campos, dia em que a cidade comemora 485 anos de existência.

Reforma do Mercado de São José

Para a reforma do Mercado de São José será preciso um investimento de R$ 21,4 milhões. Já as obras devem começar até outubro, com prazo de dois anos para sua conclusão. O edital de licitação para a contratação da empresa que será responsável pelo serviço foi publicado no Diário Oficial do município neste sábado.

Visita do prefeito

A manhã deste sábado começou com festa pelo aniversário da capital pernambucana. O início foi em Alto Santa Terezinha, na Zona Norte. Em seguida o prefeito visitou o Mercado, onde concersou com comerciantes e consumidores.

“Essa é a maior obra que estará em execução nesta área da cidade”, definiu Campos. “Ela, por si, já tem um impacto muito grande. Lançamos um pacote de incentivos fiscais, com benefícios de redução de impostos para novos investimentos, e temos várias outras obras em fase de planejamento para garantir a requalificação das rotas turísticas e do nosso patrimônio histórico.”

Restauro e requalificação do Mercado de São José

O Mercado de São José recebeu aval e financiamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Além disso, o projeto beneficia o restauro da estrutura e a requalificação das instalações e tem como objetivos atrair investimentos e expandir a visibilidade do local como ponto turístico.  

Entre as alterações previstas, está a desobstrução da rua interna coberta, recuperando a espacialidade original. O projeto prevê também que as lanchonetes, hoje situadas no pátio externo, serão remanejadas para um novo mezanino, que será construído dentro do mercado público.

Não haverá prejuízos aos comerciantes

Por fim, Campos garantiu que nenhum comerciante será prejudicado durante as obras de reforma do Mercado:

“Vamos garantir que todos terão espaço depois da requalificação e a execução da obra será combinada com todos que trabalham no mercado. É lógico que qualquer tipo de obra vai trazer impactos, mas a gente precisa saber que são dois anos de obra e muitas décadas de mercado qualificado.”

*Foto: Reprodução/Melissa Fernandes